• nathaliabellintani

Análise de crédito: o que é e como funciona?

Com certeza, em algum momento você já ouviu a expressão: “ele não conseguiu realizar uma compra pois está com o nome sujo”. Mas você sabe o que isso significa?


Todos nós enfrentamos dificuldades econômicas em algum momento de nossas vidas, que afetam e influenciam diretamente nosso planejamento financeiro. Um dos problemas mais comuns quando nos encontramos nessa situação, é a possibilidade de ficarmos com o nosso nome sujo.


Na prática, essa expressão é dada a uma pessoa que não conseguiu pagar por um determinado produto ou serviço, e teve seu nome negativado nos órgãos oficiais de proteção ao crédito do país.


As consequências de se ter o nome sujo são várias, que vão desde impedir a compra de qualquer produto, de poder adquirir um cartão de crédito, e inclusive, alugar um imóvel. Por isso, se você se encontra nessa situação, viemos te ajudar!


Neste texto, explicaremos em detalhes o que significa estar com o nome sujo, suas consequências, e principalmente, como limpar seu nome nos órgãos oficiais para não encontrar empecilhos para alugar o imóvel de seus sonhos.


Antes de começarmos, separamos os tópicos que serão abordados. Veja:


● O que significa estar com o nome sujo?

● É possível alugar um imóvel com o nome sujo?

● Qual a importância de limpar seu nome?

● Como saber se tenho o nome sujo?

● Como funciona a análise de crédito no aluguel de imóveis?

● O que é o Cadastro Positivo?


Vamos começar!


O que significa estar com o nome sujo?


Estar com o “nome sujo”, como disse na introdução, acontece quando uma pessoa compra um produto ou serviço mas não consegue pagar por seu valor. Como consequência, seu nome fica negativado/apontado nas listas dos órgãos oficiais de proteção ao crédito como o Serasa ou o SPC Brasil, por exemplo.


Na prática, essa lista contém os nomes dos famosos “mau pagadores”. Mas afinal, como um nome é inserido nela?


Quando uma empresa não recebe o pagamento devido por seu serviço, ela pode notificar os órgãos de proteção ao crédito sobre a dívida pendente. Neste momento, o consumidor será notificado de que seu nome será incluído na lista de proteção ao crédito se a pendência não for paga no prazo determinado.


Caso o valor não seja pago, seu nome ficará negativado em todos os órgãos oficiais, podendo ser visto e consultado por qualquer empresa que tenha acesso a estes dados e queira checar o histórico financeiro de alguém. Inclusive, qualquer empresa pode negar a venda de seu produto para uma pessoa que tenha seu nome sujo.


Isso pode acontecer no não pagamento de quaisquer contas, seja na simples compra de um produto ou até mesmo nas despesas de casa como luz, água e o valor do aluguel.


O que diz a lei?

Devido à crise econômica causada pela pandemia do Coronavírus, em 2020, uma nova proposta de lei foi criada com o objetivo de ajudar as pessoas que correm o risco de terem seus nomes negativados a evitar essa situação.


Já aprovado pela Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 675/20 proíbe a inclusão de nomes sujos no Serasa e no SPC num período de três meses, proporcionando um tempo maior para o pagamento das dívidas e, consequentemente, diminuindo os impactos econômicos dessa negatividade.


Quais as consequências de ter o nome sujo?

Ter seu nome negativado traz uma péssima imagem para o mercado, indicando uma pessoa como sendo má pagadora. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Estadão, em 2018 o Brasil registrou 63,4 milhões de pessoas com o nome negativado, valor quase equivalente à população da Itália.


Na prática, as consequências de ter seu nome nessa lista são várias, como por exemplo:


● Ter dificuldades para conseguir empréstimos;

● Encontrar empecilhos para fazer qualquer tipo de financiamento;

● Não poder abrir uma conta corrente ou adquirir cartão de crédito;

● Bloqueio de bens como imóveis ou veículos.


É possível alugar um imóvel com o nome sujo?


Com base no que dissemos acima, muitos inquilinos podem encontrar diversas dificuldades para alugar um imóvel caso tenham seu nome negativado.


Afinal, as imobiliárias podem checar seu histórico financeiro nos órgãos oficiais e se negar a fechar a locação do imóvel caso o locatário tenha dívidas a pagar. Isso acontece pois na prática, pode ocorrer um risco de atrasar o valor do aluguel ou de outras pendências necessárias.


Apesar disso, é muito comum ver pessoas que buscam alternativas para conseguirem firmar o contrato de aluguel. Como exemplo, uma das opções mais vistas é se valer de um fiador para ajudá-lo com o pagamento do aluguel e de todos os valores incluídos no contrato, ou até mesmo por meio do seguro fiança, conforme previsto no art. 37 da Lei do Inquilinato.


Apesar de ser uma alternativa muito buscada, é importante ressaltar que a melhor opção será sempre buscar limpar seu nome da lista de proteção ao crédito pagando as dívidas necessárias. Dessa forma, você não encontrará nenhuma dificuldade para realizar quaisquer compras ou empréstimos.


Vamos entender mais sobre isso no próximo tópico.


Qual a importância de limpar seu nome?


A importância de limpar seu nome da lista de proteção crédito é simples: poder realizar qualquer tipo de compra sem restrições e não ser "mal visto” pelo mercado.


Com o nome limpo, você não encontrará dificuldades para realizar empréstimos; movimentar sua conta no banco e cartões sem preocupações; poder viajar para outros países sem correr o risco de ter seu visto negado; e principalmente, poder financiar ou alugar qualquer tipo de imóvel.


Para ajudá-lo nesta tarefa, separamos um passo a passo a ser seguido nos próximos tópicos, com todas as dicas fundamentais para limpar seu nome da lista de proteção de crédito.


Para começar, a primeira coisa a ser feita é saber consultar se seu nome está sujo. Continue a leitura para descobrir como!


Como saber se tenho o nome sujo?


O processo para descobrir se você está com o nome sujo é muito simples: basta consultar seu CPF nos sites oficiais dos principais órgãos de proteção de crédito (Serasa, Boa Vista SCPC e SPC Brasil).


Cada um deles pode conter informações sobre empresas diferentes, ou seja, seu CPF pode estar limpo em um deles, mas negativado em outro. Por isso, é importante checar os três para ter certeza de que não há nenhuma dívida a ser paga.


Caso seu nome esteja de fato negativado, a melhor forma de resolver a situação é negociando o valor com a empresa denunciante.


Uma vez que a situação for regularizada, a loja ou empreendimento possui o prazo de até cinco dias úteis para pedir que os órgãos retirem o nome do consumidor da lista de inadimplentes.


E se o consumidor não pagar sua dívida?


Em entrevista à UOL, a planejadora financeira Myrian Lund afirma que o nome pode ficar sujo por até cinco anos, depois disso deixará de ficar registrado na lista. Contudo, as empresas podem continuar cobrando a dívida ao cliente até que ele pague com o valor devido.


Ficar com o nome sujo pode trazer sérios problemas financeiros, e dificultar a movimentação financeira e compra de quaisquer produtos. No mercado imobiliário, isso pode dificultar ou até mesmo impedir que um inquilino consiga alugar um imóvel.


Para evitar essa situação, além de se preocupar em manter suas contas em dia, as empresas responsáveis por gerenciar o processo de locação e o dia a dia dos inquilinos como a Citas realizam uma pesquisa aprofundada sobre o histórico financeiro do comprador: a chamada análise de crédito.


Confira o próximo tópico para entender mais sobre como ela funciona.


Como funciona a análise de crédito no aluguel de imóveis?


A análise de crédito é um processo cujo principal objetivo é avaliar a capacidade financeira de um consumidor. Em outras palavras, ela analisa o perfil de cada pessoa para verificar se ele possui um bom histórico como pagador, e se possui condições e capacidade para arcar com os pagamentos necessários.


Ao final da avaliação, cada consumidor receberá uma nota chamada de score de crédito, que indicará sua probabilidade de pagar ou não com as contas. Na prática, quanto mais pendências e dívidas um consumidor tiver, seu score será menor.


A pontuação pode variar de 0 a 1000, sendo que quanto mais próximo ao valor máximo, melhor será sua imagem perante o mercado. Veja a tabela usada como referência:


● 0 a 300: alto risco de inadimplência

● 301 a 700: médio risco de inadimplência

● 701 a 1000: baixo risco de inadimplência


No ramo imobiliário, muitas empresas analisam o crédito dos inquilinos para verificar seu histórico financeiro, e como forma de garantir que ele conseguirá manter as contas do aluguel em dia.


Este processo é importante para ambos os lados. Para os inquilinos, serve como forma de demonstrar sua imagem de bom pagador, o que pode contribuir para que consiga alugar seu imóvel dos sonhos.


Para o locador, a análise de crédito é fundamental para evitar que seu imóvel seja alugado por um inquilino com uma história negativa como pagador, evitando consequentemente problemas no pagamento do aluguel e em outras contas.


Análise de crédito da Citas

A análise de crédito é um processo indispensável na locação de imóveis, e nós da Citas não poderíamos deixar isso de lado.


Além de nos preocuparmos em achar seu apartamento dos sonhos, nossa missão vai muito além disso. Nossa função é acompanhar e nos responsabilizar pelo dia a dia de nossos citadãos desde a assinatura do contrato de aluguel, até o dia a dia durante sua moradia.


Para garantir essa gestão e proporcionar uma moradia perfeita, realizamos a análise de crédito de todos os nossos inquilinos como forma de segurança para ambas as partes.


Por meio do nosso sistema de Big Data, realizamos uma pesquisa aprofundada sobre nossos inquilinos, analisando não somente seus scores de crédito, mas também outros itens indispensáveis para a assinatura do contrato de aluguel.


Ou seja, se a pessoa possui qualquer tipo de processo pendente, se a renda não está de acordo com declarado, se todos os documentos pessoais estão em ordem, e principalmente, sua regularização de crédito no Serasa e no Boa Vista SP.


Ao final, conseguimos analisar se o inquilino conseguirá arcar com todos os custos do aluguel, e ajudá-lo a escolher seu imóvel dos sonhos na lista de nossas unidades em São Paulo.


Venha conhecer nossa comunidade e nossas unidades!


Como ser aprovado na análise de crédito?

Como dissemos acima, a análise de crédito avalia diversas questões financeiras das pessoas para verificar se possui condições de alugar um imóvel. Neste processo, os principais pontos que devem estar em ordem para serem aprovados são:


Não ter baixa avaliação ou restrições no nome: a primeira regra, e talvez a principal, é não ter seu nome sujo ou um score baixo nos órgãos de proteção ao crédito. Isso dá uma imagem negativa sobre o inquilino, e pode dificultar a conquista de um imóvel;

Ter histórico estável de rendimentos: em complemento ao item anterior, o inquilino deve ter um histórico estável de seus rendimentos, levando em consideração outras despesas diárias que tenha. Essa análise é um ótimo indicativo se o inquilino conseguirá manter o pagamento do aluguel em dia;

Documentação completa: por fim, todos os documentos do inquilino (CPF, RG, etc) devem estar em ordem para a assinatura do contrato de aluguel.


Além disso, existe outra forma muito utilizada no mercado para verificar o histórico financeiro dos consumidores, que funciona em complemento aos órgãos de proteção ao crédito: o cadastro positivo. Vamos entender como ele funciona.


O que é o cadastro positivo?


O Cadastro Positivo é outra ferramenta de análise muito usada para verificar o histórico financeiro das pessoas. Criado em 2011 pela Lei 12.414/2011, este sistema permite que as empresas nas quais você irá solicitar um crédito verifiquem seu comportamento como pagador.


Na prática, ele funciona como uma espécie de currículo financeiro, com todas as informações do que o consumidor já pagou e suas pendências, como por exemplo: pagamento da fatura do cartão de crédito, financiamentos bancários, contas (água, luz etc.), movimentação da conta bancária, dentre outros.


Ao final dessa análise, o consumidor também receberá uma nota de 0 a 1.000. Assim como o score de crédito, quanto mais próximo do valor máximo, melhor será sua imagem como bom pagador e, consequentemente, menor a probabilidade de ser inadimplente.


Aqui, vale ressaltar que uma pessoa que tenha um score baixo não significa que seja um mau pagador, mas sim que não possui grandes movimentações financeiras cadastradas em seu nome.


Essa é a grande vantagem do cadastro positivo em relação ao Serasa, pois ele mostra todas as vezes que uma pessoa pagou suas contas e realizou uma movimentação financeira, enquanto o outro sistema opera de forma totalmente oposta focando em registrar os dados das pessoas que não realizaram quaisquer tipo de pagamento.


Mas como meu nome pode entrar no Cadastro Positivo?


Em 2019, a Lei 12.414 teve algumas de suas regras alteradas pela Lei Complementar 166/ 2019. A principal mudança vista foi a adesão automática ao Cadastro Positivo. Isso significa que todas as pessoas físicas ou jurídicas que possuem empréstimos, financiamentos ou quaisquer compras de produtos, terão seus nomes incluídos automaticamente no sistema.


Todos esses dados também podem ser acessados gratuitamente nas plataformas dos órgãos de proteção ao crédito que mencionei acima. Dessa forma, o consumidor saberá exatamente se possui ou não pendências, assim como seu score de crédito a qualquer momento.


Conclusão


Ter o nome sujo traz diversos problemas financeiros para as pessoas, que acabam encontrando sérias dificuldades em questões como solicitar empréstimos, realizar qualquer tipo de compra e, inclusive, alugar um imóvel.


Por isso, é importante buscar as melhores formas para limpar seu nome, e consultar periodicamente seu score de crédito nas plataformas dos órgãos oficiais para acompanhar seu histórico financeiro.


E lembre-se: caso queira alugar um imóvel, a Citas prestará todo o apoio necessário durante todo o processo, incluindo a análise de crédito do inquilino para garantir segurança para ambas as partes.


Se você gostou deste texto, compartilhe nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog!


15 visualizações0 comentário