Fazer compras no centro de SP é um sonho, tem de tudo - desde barganhas até ruas super especializadas!

Morar sozinho ou sozinha é um desafio gigantes, mas uma das grandes delícias é poder curtir uma feira e decidir o que comer!

Normalmente, quando a gente vai morar sozinho ou sozinha, escutamos uma lista de coisas que precisamos fazer todo mês, ou toda semana, como: tirar lixo, trocar o lençol, limpar a geladeira - eu odeio essa parte- , não deixar muito tempo a roupa no varal, e fazer mercado. A grana da compra do mês precisa estar na sua tabelinha de despesa. Mas, nem sempre é no mercado que vamos encontrar tudo para nos alimentar, e principalmente, seguirmos saudáveis. 

 

A feira é uma sabedoria popular muito poderosa. Nosso imaginário social nos faz achar que a feira é algo europeu e medieval, porém aqui no Brasil a feira e os mercadões foram e são território negros de muita liberdade e comércio. É na base da troca, da cantoria, da lábia, que a feira se faz. Não é atoa que, se você morar em uma região periférica, certamente deve ser uma feira muito perto da sua casa, pois a feira é uma construção do nosso povo.

 

E é nela que encontramos os melhores alimentos, as melhores bugigangas, as melhores histórias, e ainda podemos contribuir com a economia local e ajudar os feirantes e as feirantes. Aqui perto de casa, no Bom Retiro do ladinho da estação Armênia, tem uma feira bem pequena, mas muito acolhedora. Fiz amizades com todos os feirantes, eles me conhecem e me ajudam a escolher as frutas e verduras, além de ter um maravilhoso pastel. Inclusive, eu fiz um filminho da minha companheira indo à feira, ficou bem bacana, se você quiser assistir basta clicar aqui.  Tem um documentário sobre feirantes em São Paulo muito bonito no youtube, que vale assistir e conhecer mais.

 

Bom, nesse texto vou apresentar para você 02 feiras e uma rua de lojinhas que você pode acrescentar no seu roteiro de compras no centro de sp, perto de 03 apartamentos da Citas que estão disponíveis para você morar!



Liberdade - uma feirinha de bugigangas 

 

Bairro Liberdade - Foto: Prefeitura SP

Em outro texto aqui do blog, contei para vocês a história do bairro da Liberdade. Localizado na linha azul do mapa do metrô de São Paulo, a Liberdade é um bairro muito plural, e hoje é conhecido por ter uma grande população nipo-brasileira, além da cultura nipônica ser homenageada e permeia todo o bairro. É um lugar perfeito para todo tipo de compras no centro. Além de grandes lojas com produtos japoneses e chineses, restaurantes asiáticos e muitas maquiagens, cremes, coisinhas tecnológicas, a Liberdade tem uma feirinha de roupas, pedrinhas de cristais, plantas, objetos de bambus e comidas típicas na boca do metrô. 

 

Basta você sair do metrô e pronto, está na feira. Achei bem bacana os objetivos de bambu, como tábuas, colher de cozinha, até um gravetinho de tirar cera da orelha. Os preços são justos, apenas algumas coisas mais voltadas para bijuterias e modas que tem o preço mais caro. As comidas são tudo!! Tem yakissoba, rolinho primavera, suco natural, enfim…. Muitas coisinhas gostosas para comer, e recomendo você ir de estômago vazio! 

 

O apê Citas tem dois quartos, é sistema coliving e fica a 750 metros da estação da Liberdade, então além de fazer feirinha você aproveita e faz uma caminhada! Ah, esse apê também fica perto da estação Dom Pedro II, do lado da 25 de março, uma rua cheia de lojas que você pode aproveitar para comprar coisas baratas e decorar seu apê! 



Uma rua na Sé cheia de potes para você! 

 

Eu tenho certeza que a sua vó, ou a sua tia, te deram um kit de tupperware de presente quando você anunciou que ia morar sozinha ou sozinho. Bom, isso aconteceu comigo. Eu cresci numa casa cheia de potes de plástico, que mesmo considerados chiques, não eram sempre funcionais. É verdade que os potinhos coloridos são uma graça e deixam nossos armários bonitos, mas eles também são pouco ecológicos e dão trabalho se estiverem sujos de gordura. 

Por isso, eu recomendo potes de vidro. Eles são melhor recebidos pela natureza, tem muita durabilidade dentro de casa e ainda são lindos! Você pode conseguir potes de vidro reaproveitando de outros produtos, como azeitonas e palmito, ou indo fazer compras no centro de São Paulo - na Rua Tabatinguera, na Sé. 

 

Bom, se você foi dar um rolê na feirinha da Liberdade que comentei acima, basta seguir pela Avenida da Liberdade em direção à Igreja da Sé e depois virar à direita. Pronto, você chegou ao seu destino: potinhos de vidro. 

 

A Rua Tabatinguera tem uma variedade enorme de lojas e é um destino ótimo para compras no centro de sp, que vendem embalagem em vidro, plástico, papelão e isopor. Você pode encontrar até embalagem de pomada! Os potes de vidro tem um preço bem acessível, os pequenos podem custar R$ 2,00 reais, ótimos para pôr tempero, e os grandes custam em média de R$ 4,00 a R$ 10,00 reais, e esse último pode ser um realmente grande. 

 

Também é possível encontrar aqueles potes de cor mais escura, usados para pôr florais ou kambô chás feitos em casa. Porém, eu acho lindo colocar um raminho de planta, ou qualquer outro enfeite de sua preferência. Ah, falando em enfeite, na rua você também pode encontrar flores e frutas desidratadas, além de essências, uma ótima oportunidade para você montar seu cheirinho de casa! 

 

O apê Citas Sé fica exatamente na Rua Tabatinguera! E posso falar? Já fiquei em um airbnb no memo prédio e é incrível! Além de ter uma sacada maravilhosa e ser super iluminado, o condomínio tem uma sala só de máquinas e secadoras de roupa, sem ocupar espaço na sua casa. Vale a pena conferir! 

 

República, e sua variedade de feirinhas! 

Se você está na Sé e cansou da pernada pelo centro, basta pegar um metrô e você chegará logo na República. Eu particularmente amo a República, é um lugar cheio de feirinhas, restaurantes, mercadinhos e bares, perfeitos para passar uma tarde e fazer compras no centro de sp, lembre-se sempre de usar máscara, álcool em gel e checar se o estabelecimento segue as regras da OMS. 

 

Na rua Barão de Itapetininga, na República, você vai encontrar uma feirinha de comerciantes imigrantes africanos e haitianos, principalmente. A República sendo uma das pequenas Áfricas de São Paulo, acolhe quem atravessou mares e terras para achar um canto neste mundo. As roupas com as capulanas, tecidos africanos coloridos e cheios de histórias, são maravilhosas. O preço pode ser um pouco “assustador” no começo, mas se pensar bem a gente gastaria tranquilamente 

R$ 90,00 reais em uma camiseta, e não estaríamos ajudando ninguém. 

 

Além de roupas, você também pode encontrar na Barão de Itapetininga, brincos, turbantes, colares, pulseiras, insetos de metal e muitas histórias para se ouvir. Bom, atravessando a Avenida Ipiranga em direção à Praça da República, você vai encontrar uma feirinha de roupas, brincos, colares, obras de arte e comidas. Mas, a minha barraquinha preferida dessa feirinha da praça é a de instrumentos, você pode tocar livremente e ainda conversar com os feirantes que ficam por ali. Essa feirinha tem aos finais de semana, e é um ponto importante para economia local do centro, recomendo ir de ecobag vazia e barriga com espaço para comer pastel! 


Caso você decida morar no apê Citas do Palacete Mococa, você vai andar apenas 550 metros e encontrar todo esse universo de feirinhas e histórias na República. Ah, e o seu quarto vai ser muito lindo, tem até um sofá que me deu mega vontade de comprar aqui pra casa.