Os sebos, como são chamadas as livrarias que compram, vendem e trocam livros usados, têm sido uma ótima opção para economizar dinheiro e/ou encontrar livros que, às vezes, são difíceis de serem encontrados nas livrarias convencionais.

 

Embora a venda de livros usados já fosse feita na Europa há muito tempo, foi no Brasil que surgiu o termo “sebo” e existem muitas teorias para a denominação, a mais popular é devido à sujeira acumulada pelo manuseio dos livros antigamente.

 

As coisas mudaram bastante com o passar dos anos. As livrarias convencionais se popularizaram, depois surgiram as virtuais e, mais recentemente, os livros digitais, os chamados e-books.

 

Contudo, os sebos continuam como espaços sagrados para os amantes de livros. Seja pelos livros vendidos a preços mais baixos ou pelos títulos difíceis de serem encontrados à venda normalmente, a procura pelos sebos ainda é muito grande.

 

Esses espaços possibilitam ainda uma experiência bem diferente das grandes livrarias, pois possuem acervos mais diversificados, que visam justamente a peculiaridade e não a procura genérica.

 

São Paulo é talvez a cidade do país que reúne o maior número de sebos, com os acervos mais numerosos. Para quem procura edições raras, autografadas e capas especiais, por exemplo, os sebos na capital paulista são a opção certa.

 

Também é possível encontrar uma variedade maior de autores e livros antigos que, muitas vezes, estão quase esquecidos, mas que ainda são considerados preciosidades da literatura.

 

São também ótimos locais para os estudantes encontrarem  livros acadêmicos de diversas áreas como medicina, direito, economia, arquitetura, filosofia, história, ciências sociais e psicologia, que em alguns casos são clássicos não mais publicados por editoras.

 

Muitas vezes, somente nos sebos é possível encontrar livros sem novas edições, mas que continuam importantes para pesquisas acadêmicas ou mesmo apenas por interesse na leitura.


Ótimos lugares para comprar discos de vinil

 

Outro grande atrativo dos sebos é que neles é possível encontrar revistas, quadrinhos, mangás, CDs, DVDs e discos de vinil, que são, além dos livros, um dos itens mais procurados.

 

O vinil surgiu na década de 40. Depois disso vieram as fitas cassete, os Compact Discs (CDs) e a música digital. Mas engana-se quem pensa que os discos deixaram de ser ouvidos.

 

Até hoje é grande o público que gosta de ouvir música por discos de vinil. Muitos falam que o som é incomparável. O certo é que de tão relevante, atualmente, muitos artistas lançam versões de seus álbuns em vinil.

 

E se na era dos serviços de música digital, os streamings, não é tão comum encontrar lojas de CDs, por exemplo, também não é frequente se deparar com locais que vendem vinis.

 

Esse ponto é outra vantagem dos sebos, já que a maioria desses estabelecimentos possui acervos numerosos de discos, que atraem muitos amantes desse formato de mídia.

 

Dentre os gêneros mais buscados estão o rock, jazz e clássicos da música brasileira. A possibilidade de encontrar gravações raras, como de festivais musicais, desperta o interesse de muitos.

 

O preço de muitos desses discos também é um atrativo para adquirir um item cultural histórico por preço, geralmente, acessível. Em casos de gravações raras os valores sobem, devido à alta procura.

 

Ainda assim, para quem é fã é a oportunidade de encontrar um material muitas vezes quase impossível de ser encontrado de outra forma.

 

Opções de sebos em São Paulo

 

A capital paulista reúne uma grande quantidade de sebos com volumosos acervos, e dos mais variados. Afinal, cada sebo tem suas peculiaridades e pode proporcionar uma experiência diferente.


Livraria Calil Antiquaria

 

A Livraria Calil Antiquaria, por exemplo, é o sebo mais antigo de São Paulo, há mais de 70 anos no mercado. Localizada no 9º andar da Galeria Prédio Ita, no centro da cidade, reúne quase 450 mil títulos na área de humanas.

 

Além dos livros, o estabelecimento compra e vende documentos, mapas, gravuras, postais e fotografias antigas que possam interessar a estudiosos e colecionadores.


Sebo do Messias

 

Outro exemplo é o Sebo do Messias, apontado como o maior e mais popular de São Paulo, que atua há mais de 50 anos na venda de livros usados, quadrinho, CDs e DVDs.

 

Na Praça Dr. João Mendes, 140, o local reúne um grande acervo. A maioria das obras é em português, mas o estabelecimento também tem obras em francês, alemão, holandês, japonês, chinês e russo.


Sebo José de Alencar

 

Um local que também se destaca é o sebo José de Alencar, que tem mais de 20 anos de história e reúne mais de 60 mil obras. Tendo livros por um bom preço e também livros raros.

 

Além de livros, também é possível comprar e/ou vender livros, CDs, DVDs e outros itens. Tudo na Rua Quintino Bocaiúva, 261.


Desculpe a poeira

 

Outro sebo popular é o Desculpe a Poeira, do jornalista Ricardo Lombardi, que passou de um blog com sugestões de leitura para uma livraria instalada em uma garagem na Rua Sebastião Velho, 28A, em Pinheiros.

 

Devido ao espaço limitado, o Desculpe a Poeira oferece um diferencial: os livros que ali estão são selecionados de forma criteriosa pelo dono.

 

Mais um ponto positivo não só deste como de outros sebos, já que em muitos é comum que exista uma espécie de curadoria do acervo, proporcionando uma diferença de um para outro, ou seja, uma experiência única para os clientes.


Sebo Liberdade

 

O Sebo Liberdade também é uma opção para quem deseja encontrar livros bons e baratos e até obras raras com preço justo. O estabelecimento existe há mais de 15 anos e fica localizado na Praça Carlos Gomes, 124 - Liberdade.


Sebo São Paulo

 

O sebo São Paulo se destaca não pelo seu acervo de livros, como também pela oferta de CDs e DVDs, tento boa variedade desses produtos, especialmente nos gêneros MPB e heavy metal. O estabelecimento fica localizado na Rua Taquari, 35 A - Mooca.


Sebo Praia dos Livros

 

No Sebo Praia dos Livros, localizado na Rua Alceu Wamosy, 34 - Metrô Ana Rosa, não é só o acervo de livros, CDs e discos que chamam a atenção. A decoração é outro grande atrativo do estabelecimento.

 

Aconchegante, o local convida os frequentadores a ficarem à vontade pesquisando com calma, lendo, quem sabe tomando um café ou degustando algo na lanchonete que funciona lá.

Se você gostou dessa publicação e quer ver mais conteúdos assim e só acessar o nosso blog! Lá falamos de aluguel, damos dicas, falamos sobre o centro da cidade e muito mais.