Como escolher apartamento para alugar em São Paulo? Essa é a primeira pergunta que muitos inquilinos que sonham em morar em uma grande cidade como a capital paulista. Sempre somos muito sinceros com nossos citadãos, e aqui não vamos ser diferentes. Alugar apartamento em São Paulo não é um processo fácil. Muito menos rápido.

Ah! se você está procurando apartamento, vale a pena dar uma olhadinha nos nossos apartamentos! tem pra todos os gostos

Em uma cidade enorme como a capital paulista, o que não faltam são opções incríveis e completamente diferentes para escolher. Mas além disso, existem muitos outros fatores a serem levados em consideração. Sem falar ainda, em perguntas importantes a serem feitas, como:

Em qual bairro você deseja morar? Afinal, cada um possui suas características, rotinas e personalidade, e devem ser levadas em consideração ao alugar apartamento em São Paulo. Sem falar que o preço em cada um deles pode variar bastante!

Quais lugares você costuma frequentar? Todos nós queremos morar perto de onde estudamos, trabalhamos ou lugares que nos divertimos. Se tiver pontos de transporte públicos por perto, seria um sonho!

Qual o seu orçamento? Ninguém deseja ter surpresas financeiras, não é mesmo? É importante colocar no papel todos os custos que um apartamento envolve.


E o principal, por onde começar a busca?

Queremos ajudá-los a escolher seu apartamento dos sonhos. Para isso, precisamos ser realistas e detalhistas sobre cada um dos processos dessa procura. Neste texto vamos compartilhar dicas e macetes para que o processo seja o menos dolorido possível, com várias dicas que só quem já pesquisou muito por ai consegue passar. É um guia completo e definitivo com tudo o que precisa saber sobre como alugar um apartamento em São Paulo.

Veja os tópicos que serão abordados:

  • Defina o que quer ao alugar um apartamento em São Paulo;
  • Alugar apartamento em São Paulo: o que levar em conta na hora de escolher o bairro certo?
  • Como procurar apartamento para alugar em São Paulo?
  • Quais as melhores plataformas para alugar um apartamento em SP?
  • O que mais levar em consideração na hora de alugar apartamento em SP?

Vamos lá!


Defina o que quer ao alugar apartamento em São Paulo

Qual deve ser a primeira coisa a ser feita ao procurar um apartamento? Muitos inquilinos ficam em dúvida sobre essa questão. Afinal, são tantos pontos importantes, qual deve ser a prioridade? Simples: definindo exatamente o que você quer.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Temos que ter um ponto de partida, e não há melhor opção do que começar analisando os principais tipos de apartamentos disponíveis para definir o que se encaixa melhor para você. É importante ter uma noção do que está disponível no mercado para conseguir entender de fato o que você deseja em um apartamento.

Se pesquisar na internet, irá se deparar com uma lista enorme de imóveis a serem alugados. Mas além disso, encontrará opções mobiliadas, semi mobiliadas e não mobiliados.

Quais as características de cada um deles? E, principalmente, quais as vantagens e desvantagens de cada um? Vamos descobrir!


Alugar apartamento em São Paulo: Alugar quarto em apartamento mobiliado

Os apartamentos compartilhados e mobiliados inda são novidade no Brasil, mas muito populares mundo a fora. São também um dos modelos mais vantajosos financeiramente para alugar.

Eles são muito comuns em grandes metrópoles ao redor do mundo como Londres e Nova York. Afinal, são regiões que recebem muitas pessoas vindo de ora a trabalho ou estudo, e precisam de praticidade para que se instalem. Vai dizer que você nunca ouviu falar em roommate?


Vantagens de alugar quarto em apartamento mobiliado

Ao serem alugados, já conterão todos os móveis necessários para o dia a dia do inquilino. Isso traz uma praticidade enorme, sem que precise gastar tempo na compra de móveis, na mudança em si e, até mesmo, organizando todo o apartamento.

Quando falamos de seu preço, temos uma notícia boa. Na maioria das vezes, seu valor de locação já inclui todos os gastos básicos do inquilino, como as contas de água e luz.

Tudo isso faz com que o contrato de aluguel desses apartamentos seja mais flexível de ser negociado e com menos amarras, beneficiando tanto o locatário quanto o locador. Como exemplo, normalmente dão preferência para o pagamento antecipado ou a possibilidade de depósito, o que também é uma grande vantagem. A negociação para rescisão do contrato de aluguel também costuma ser bem facilitada!


Essa é uma ótima opção para quem está se mudando para uma nova cidade e não conhece ninguém. Dessa forma, viverá em um local onde poderá fazer novas amizades rapidamente.


Desvantagens de alugar quarto em apartamento mobiliado

Se tivermos que citar uma desvantagem desse modelo, as maiores são a falta de privacidade e ter que se adaptar à rotina dos outros integrantes da casa. Por isso, é importante estar ciente do que significa compartilhar um apartamento e, principalmente, estar disposto a dividir um apartamento mantendo uma boa convivência com seus colegas.

Sabemos que isso pode se tornar uma tarefa difícil, ainda mais entre pessoas completamente diferentes. Mas não se preocupe. Existem diversas maneiras e dicas para manter uma boa convivência, principalmente durante esse momento difícil do isolamento social e quarentena que estamos enfrentando.


Alugar apartamento em São Paulo - Coliving

O coliving é um modelo de moradia compartilhada que vem crescendo muito nos últimos anos, especialmente no Brasil. Ele é bem parecido com outros modelos de compartilhamento de apartamentos. Contudo, sua principal diferença é que por trás, existe uma empresa responsável pela administração da propriedade.

Mas por que há a necessidade de uma empresa para gerenciar o dia a dia desses condomínios?


Principalmente porque é difícil gerenciar um grande número de pessoas e de área comuns sem virar bagunça. Quem muda para um coliving está buscando comodidade, praticidade, regras claras e um boleto único. Além disso, as empresas costumam investir mais em fomentar a colaboração de seus moradores, que irão se ajudar em diversas questões do dia a dia e compartilhar todos os espaços comuns do local, como cozinha, sala de estar e academia, por exemplo.

Mas além de serem responsáveis por essas questões mais burocráticas, essas empresas também fazem parte de um papel muito importante para o dia a dia dos inquilinos.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Para estimular a interação e convivência nos colivings, essas empresas também investem na organização de eventos de integração. Ou ainda, tentam oferecer alguns benefícios adicionais, como cursos, palestras, viagens e, até mesmo, happy hours para descontrair depois de um longo dia de trabalho.


Vantagens do coliving

As principais vantagens dos colivings são: a otimização no tempo que proporcionam - pois há alguém encarregado de toda a manutenção e dia a dia dos espaços, uma boa economia de recursos (se comparados a morar em estúdios privativos) e, claro, sua enorme socialização com os outros membros.

Em geral os colivings são construídos em pontos estratégicos da cidade e próximos a pontos públicos de transporte, para facilitar a locomoção de seus moradores e reduzir o estresse de trânsito.

Ao prezar pela colaboração de seus moradores, a divisão dos espaços comuns também contribui para uma otimização do tempo gasto nessas tarefas. Afinal, os inquilinos podem se ajudar e dividir algumas tarefas básicas como limpeza e manutenção dos jardins.

Consequentemente, isso acaba incentivando a socialização entre todos e, inclusive, a ter uma maior economia financeira. Por isso, são uma ótima opção para quem deseja alugar um apartamento em São Paulo

Desvantagens do coliving

Em suas desvantagens, também podemos citar a falta de privacidade. Afinal, o inquilino irá compartilhar todos os espaços comuns do edifício, sem falar em seu próprio quarto em alguns casos.

Outra desvantagem é em relação ao preço. Normalmente, seu custo acaba sendo maior do que outros apartamentos compartilhados. Por isso, faça as contas e certifique-se de que estão dentro do seu orçamento.

Por fim, infelizmente, existem poucas opções de moradias no Brasil. Como é um modelo que ainda está ganhando força, ainda são poucas as empresas que decidiram investir nesse modelo de negócio.

Se você deseja saber um pouco mais sobre esses apartamentos, é só visitar nosso site! A Citas possui apartamentos estilo coliving ou privativos em diversos pontos do centro de São Paulo , com toda a infraestrutura necessária para sua moradia. Venha conferir!


Alugar apartamento em São Paulo - Apartamento privativo

Do lado oposto ao coliving, estão os apartamentos privativos. Eles são o formato de locação mais comum em São Paulo, e também um dos mais procurados por pessoas mais velhas e que buscam por um lugar para ficarem por mais tempo e com maior estabilidade.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Para alugar esses apartamentos, existe um ponto importante a ser destacado: o contrato de aluguel não é tão flexível quanto os apartamentos compartilhados. Como exemplo, costuma ter prazo de 12 meses para saída sem multa e o prazo padrão de duração é de 30 meses.

Vantagens de alugar apartamento privativo

A privacidade é, sem dúvidas, sua principal vantagem.

Todos desejamos ter nosso próprio espaço, onde nos sentimos livres para fazermos o que quisermos e a qualquer momento. Para aqueles que desejam isso acima de tudo, com certeza os apartamentos privativos são excelentes opções.

Além disso, também permitem receber amigos, familiares, ou organizar festas sem nenhum problema ou impedimento, como ter que avisar seu colega. A louça pode ficar suja na pia sem muita briga com colegas e etc. Um apartamente privativo, tipo uma kitnet, também te permite decorar o espaço e deixar tudo muito mais com a sua cara!

Desvantagens de alugar apartamento privativo

Se você não pretende se preocupar em comprar móveis e gastar tempo em mudanças, então os apartamentos privativos não são uma boa opção. A maioria deles não são mobiliados, e com certeza você gastará tempo e dinheiro para montá-lo do zero.

Outra desvantagem está na negociação. Normalmente, costumam ser feitas com pessoas físicas que não são profissionais do ramo e, por isso, não possuem muita experiência. Mesmo quando feitas através de uma imobiliária, muitas vezes acaba sendo uma negociação travada, cheia de problemas e dificultando muito o diálogo entre as partes. Os contratos de aluguel também tem muitas exigencias, necessitam de análise de crédito do locatário, preveêm multas e deixam pouca flexibilidade para o inquilino.

Se você está com orçamento apertado, cuidado! Os apartamentos privativos não incluem as contas de água, luz, condomínio, internet e tv a cabo, por exemplo, no valor de aluguel. Você vai precisar estimar todos estes custos para saber quanto custa morar sozinho em São Paulo!  

Sem falar que depois da formalização do contrato, a manutenção e preservação do imóvel com reformas costumam ser responsabilidade do morador. Tudo isso pode gerar uma dor de cabeça enorme, e ainda mais uma conta a ser bancada.


Alugar apartamento em São Paulo - Flat / residenciais com serviço

O flat/residencial com serviço é o modelo mais caro para alugar apartamento em São Paulo.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo

Também conhecido como apart-hotel, ele é encontrado em edifícios que oferecem serviços de hotelaria. Eles dispõem de todos os serviços típicos desses ambientes como refeições, limpeza diária e lavanderia, por exemplo. Por isso, seu preço acaba sendo maior quando comparado a outros modelos.

Normalmente, esse modelo é muito buscado por executivos. Por terem uma rotina corrida, preferem um lugar mais prático onde não precisam se preocupar em cozinhar e limpar, por exemplo.

Vantagens do residencial com serviço

Os flats, normalmente, são alugados completamente mobiliados. Além disso, seu valor de locação inclui todas as contas mensais, inclusive de limpeza.

Por isso, apesar de ser um pouco mais caro, sua principal vantagem é proporcionar uma maior praticidade ao dia a dia do inquilino. Afinal, não será necessário se preocupar com limpeza e manutenção, e você terá à disposição todos os serviços incríveis de um hotel.

Parecido com os colivings, grande parte dos flats também possuem uma administradora para ajudar a cuidar do imóvel. Isso também faz com que o contrato de aluguel possa ser mais flexível ao ser negociado. Além disso, os contratos costumam ter prazos bem mais flexiveis, podendo ser de uma semana, um mês ou um ano!

Desvantagens do residencial com serviço

Sem dúvidas, a principal delas é seu valor, que é um pouco mais salgado.

Mas cuidado, pois esse valor pode não se referir somente ao custo de locação. Muitas vezes, o valor do aluguel é o mesmo de um apartamento privativo, mas o condominio pode ser mais que o dobro! Por isso, preste muita atenção ao que está sendo cobrado. E novamente, planeje seu orçamento para não ter surpresas e prejuízos financeiros.


Apartamento mobiliado ou não mobiliado?

Qual a melhor opção: alugar um apartamento mobiliado ou não mobiliado? Cada um possui suas vantagens e desvantagens, vamos relembrar.

Os apartamentos mobiliados são a escolha perfeita para quem está morando sozinho pela primeira vez. Como já possuem todos os móveis necessários para os inquilinos, seu bolso ficará muito agradecido por não ter que gastar dinheiro com a escolha dos móveis ideais.

O grande problema, contudo, é que são minoria no mercado imobiliário. Isso faz com que os preços, normalmente, sejam mais elevados e possam inviabilizar a locação para os inquilinos de primeira viagem.


O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo

Felizmente, já estamos vendo esse cenário mudar. Fora do Brasil a regra é alugar apartamentos que já vem com pelo menos a cozinha completa! Lá fora está completamente fora do radar dos inquilinos serem donos de uma geladeira, por exemplo. Em outros países os inquilinos são responsáveis por trazer seus itens decorativos como sofás e adornos, dado que as cozinhas são equipadas e os apartamentos em geral já tem todos os armários.


A esperança é a última que morre, não é mesmo? Logo menos, poderemos ver uma enorme quantidade de apartamentos mobiliados para locação no Brasil, dentro de todas as faixas de preço!

Mas lembre-se: se você não tem móveis e está buscando um apartamento não mobiliado, é importante ter em mente quanto tempo você deseja ficar na nova casa. Caso você ainda não tenha certeza do tempo que pretende morar nessa nova localidade pode fazer sentido buscar um apartamento mobiliado, mesmo sendo um pouquinho mais caro.

Vamos fazer as contas para entender melhor.


Vantagens e desvantagens de alugar apartamento mobiliado

Se você for alugar um apartamento não mobiliado e mobiliar ele todo do zero, com mobiliário bem simples, você irá gastar cerca de R$5.000,00. Dividindo por 12 meses, seria cerca de R$ 416,00 por mês.

Se o valor adicional do aluguel de apartamento semelhante, mas já mobiliado for menor que R$416,00 por mês, Pode fazer sentido considerar essa opção.

“Mas nesses casos, eu não serei dono dos móveis. Então, eu vou pagar por algo que não será meu e não poderei levá-los para outro apartamento”.

Isso é verdade, mas é importante considerar outros custos nessa conta também. Por exemplo, custo de mudança!

Na mudança, caso você tenha muitos itens grande, como armarios, geladeira, cama e afins você terá que contratar um carreto, dado que é impossivel colocar todos esses itens em um carro de passeio tradicional. Se a sua mudança for para perto, o custo pode ficar or volta de R$300 a R$500, mas se estiver indo pra longe, outra cidade por exemplo, se prepare pra por a mão no bolso e gastar até mais que R$1000!


Outro ponto a ser levado em conta é que suas opções acabam ficando mais limitadas se você tiver que levar todos os móveis com você. Vamos supor que no primeiro apartamento o quarto era enorme e cabia aquela camona king, pode ser dificil encontrar um novo ap com a mesma disposição de espaço que consiga acomodar um item tão grande. O mesmo é valido para sofás, tapetes e afins!.


"ah, mas meu primo disse que na olx da pra vender móveis usados!"


Sim! Dá. Mas o preço de revenda de móvel usado doe o coração, ta? Não é porque você comprou um sofa bonitão de R$2.000 que alguem vai estar disposto a comprá-lo por um valor semelhante. Os valores podem ter um desconto de até de 90% em alguns casos e transporte também é um problema para itens grandes  


Ficou claro a desproporção entre cada uma dessas opções? Por isso, se você não tem certeza se pretende ou não morar no local a longo prazo, é melhor procurar por um apartamento que seja, pelo menos, semi mobiliado.

Pode ter certeza: ele garantirá maior flexibilidade ao seu dia a dia. Fora que pode facilitar muito seu próximo passo lá na frente.


Localização


O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Agora você precisa decidir em qual bairro deseja morar. A localização do imóvel influencia não somente em seu preço, mas inclusive em toda a sua rotina e qualidade de vida. Por isso, é um dos principais fatores a ser levado em consideração ao alugar um apartamento em São Paulo.

São Paulo é uma cidade enorme, e cada bairro tem suas características, facilidades e atratividade popular. Morar na zona leste no Tatuapé, como exemplo, não é a mesma coisa que morar na zona oeste no Itaim Bibi, ou ainda no centro na República.

Cada região possui um custo de vida diferente e, consequentemente, um valor médio de aluguel. Ainda, se você trabalha, estuda ou costuma frequentar lugares na zona oeste, fica inviável e até complicado alugar um apartamento no extremo da zona leste, norte ou sul. Mesmo com facilidade de acesso a transporte públicos, a distância é longa e o estresse, muitas vezes, inevitável.

Por isso, escolha bem o bairro onde deseja morar em conjunto com todos os outros itens que dissemos acima.


O que levar em conta ao escolher o bairro?

São Paulo é a maior cidade da América Latina. Com tantas opções, diversidade e características distintas em cada região, é muito comum ficarmos em dúvida sobre o que levarmos em consideração ao escolher o bairro ideal para morarmos.

A localização pode se tornar um fator determinante para ser feliz e realizado no lugar onde escolheu ou, infelizmente, viver rodeado de problemas e dores de cabeça. Seja por uma vida noturna mais agitada do que gosta, poucas opções de lazer, trânsito desesperador ou poucas opções de transporte público.

Não queremos que você sofra com nenhum desses problemas. Por isso, ao escolher o bairro certo, lembre-se de avaliar as seguintes questões abaixo.

Liste os principais lugares que costuma frequentar

Como sempre precisamos estabelecer um ponto de partida, nesse caso o primeiro passo é listar os principais lugares que você costuma frequentar. Aqui, não podem ficar de fora seus locais de trabalho, estudo e onde costuma ir para se divertir.

Com essa análise, é possível chegar a dois resultados possíveis. O primeiro deles é quando todos esses lugares estão próximos, o sonho da maioria das pessoas. Esse é o cenário perfeito, e fica muito mais fácil escolher o melhor bairro para morar.

O problema, contudo, está no segundo resultado possível: quando esses lugares não estão próximos entre si. Nesse caso, o que fazer para bater o martelo nessa decisão?

A resposta é simples: analisando o tempo.

Descubra como chegar a esses lugares

Em uma cidade tão grande como São Paulo, não é segredo que muitas vezes, levamos muito tempo para nos locomovermos. Mesmo com diversas linhas de metrô e ônibus ligando rapidamente os principais pontos da cidade, a distância complica muito nossa rotina.

Imagine uma pessoa que mora em Itaquera, no extremo da zona leste, mas trabalha na Vila Nova Conceição, na ponta da zona sul. Nem mesmo o transporte público pode agilizar o tempo gasto nessa locomoção.

Nesse caso, o Google pode ser uma ferramenta preciosa para ajudá-los. Em questão de segundos, você consegue colocar o endereço desejado e ele irá traçar todas as rotas disponíveis para chegar ao lugar.

Inclusive, indicará quanto tempo irá levar e as modalidades de transporte que deverá tomar. A mistura de metrô e ônibus pode ser muito eficiente, mas cuidado: não se esqueça que o custo dessa locomoção acaba subindo. Portanto, certifique-se de que cabe no seu bolso.

Leve em consideração os horários

Definir os bairros e a forma de chegar até eles, já da um primeiro panorama de como organizar seu tempo e locomoção. Mas existe um detalhe importantíssimo para levar em consideração: os horários.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo



Em São Paulo, temos dois picos de trânsito. O primeiro no período da manhã, entre as 07:00 e as 10:00. O segundo, no final da tarde, entre as 17:00 e as 20:00. Nesses horários, evite ao máximo se deslocar para lugares longes, pois com certeza enfrentará algum congestionamento no percurso.

E se meu horário de trabalho ou estudo começa em algum desses períodos?

Se não há como evitar se locomover em algum desses horários, a melhor opção é escolher um imóvel que esteja perto desses lugares. Ou, pelo menos, que seja próximo a um corredor de ônibus ou linha de metrô. Dessa forma, por mais que tenha que estar na rua, a distância será menor.

Agora, para aqueles que gostam de agitação ou descontração após o trabalho, ou estudam a noite preste atenção: lembre-se que algumas modalidades do transporte público em São Paulo não funcionam 24h ou funcionam com efetivos bem reduzidos!

As linhas de metrô funcionam das 04:40 à 00:00 todos os dias. Na dúvida, o site oficial do metrô de São Paulo possui uma tabela com o horário de funcionamento de todas as linhas.

Os ônibus, por sua vez, possuem horários mais variados. Nesse caso, verifique a linha que irá pegar no site do SPTrans.

Dito isso, pense no bairro

Ufa! Quanta coisa. Definidas as prioridades de localização e transporte, está na hora de pensar nos bairros.

Conseguir fazer tudo o que precisa à pé é um luxo, sem falar em uma super qualidade de vida. Em alguns bairros que possuem bastante oferta de lazer e trabalho como Pinheiros, Itaim Bibi e Vila Olímpia, isso se torna possível. Contudo, o valor do aluguel nessas regiões é  mais caro.

Nesse caso, não há outra opção a não ser pensar nas suas prioridades. Pense no que vale mais a pena:

  • Morar perto do trabalho e fazer tudo a pé, ou morar longe em um apartamento com custos menores? Quanto vale aquela 1 hora a mais de sono perdida no transporte público?
  • Morar sozinho e longe, mesmo que isso signifique perder de 1 a 2 horas por dia no transporte, ou morar mais próximo nem que seja em um apartamento compartilhado?

Não existe uma escolha certa ou errada. Afinal, todas são questões muito pessoais que devem ser pensadas caso a caso ao alugar um apartamento em São Paulo.

Esse é o caso da Citas

Nós da Citas, por exemplo, escolhemos ter apartamentos centro de São Paulo pois entendemos que, considerando todos esses pontos, é o melhor bairro para se morar na cidade.

No centro, você está próximo de todas as linhas de metrô, trem e terminais de ônibus. Com isso, você consegue chegar em qualquer ponto da cidade muito mais rápido, independente do meio de transporte.

Além disso, a região oferece fácil acesso à toda infraestrutura de lazer e cultura da cidade. Sem falar no importante polo comercial que representa.

Resumindo: no centro de São Paulo você pode trabalhar, estudar e se divertir. Inclusive, fazer tudo à pé. Até mesmo os preços são mais em conta e permitem que você se dê um maior luxo de morar sozinho ou optar por melhores opções ao compartilhar um apartamento. Ah! a região também foi considerada uma das mais legais do mundo pela revista TimeOut!

Em nosso blog, temos um texto com todos os encantos e vantagens do centro. Clique no link a seguir e veja: Conheça as vantagens de morar no Centro de São Paulo!

Alugar apartamento em São Paulo: Como procurar?

Agora que já conseguimos definir onde em São Paulo queremos morar, vem a  parte operacional: Como encontro o apartamento ideal pra mim em São Paulo?

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Sorte que a tecnologia está aí  nos ajuda muito nesse processo de pesquisa. Existem três formas principais de se procurar apartamentos em São Paulo:

  • Por meio de portais na internet.
  • Com a ajuda de uma imobiliária
  • Você pode buscar por conta própria, batendo perna por aí

Cada um possui suas vantagens e desvantagens. Veja:


Portais na internet para alugar apartamento em São Paulo

Vivemos em um mundo tecnológico, com diversas ferramentas e plataformas à nossa disposição. Então, por que não usá-las à nosso favor quando formos buscar por um apartamento para alugar em São Paulo?

Vantagens dos portais na internet

Existem diversos portais na internet para a busca de imóveis que facilitam muito essa busca. Mais abaixo, iremos listar os principais e de que forma podem nos ajudar.

Todos eles vão te tirar da inércia e proporcionar uma visão geral sobre os imóveis disponíveis no mercado. Os filtros ajudam muita a refinar a pesquisa. Tanto genéricos como por bairro, tamanho, faixas de preço, como bem específico: com portaria 24h, piscina, mobiliado e etc.

Mas cuidado. Não pense que eles irão resolver todos os seus problemas.

Desvantagens dos portais na internet

Por funcionarem como um grande catálogo de anúncios, sua principal desvantagem é fazer com que a comunicação durante o processo não seja a melhor possível. Vamos entender melhor com um exemplo.

Você encontra um apartamento legal e deseja ter mais informações ou até mesmo marcar uma visita. Provavelmente, a plataforma pedirá que você mande um e-mail com sua solicitação e espere pelo contato do corretor. As vezes pode demorar dias até ter uma resposta! Imagina ter que esperar todo esse tempo pra saber de cada um dos anúncios?

Para piorar, e se você acabar fazendo esse processo para diversos apartamentos e quiser agendar todas as visitas no mesmo dia? Muito provavelmente não consiga, pois cada uma dessas visitas será acompanhada por um corretor diferente, com uma agenda diferente. Só se formos os reis da logística para conciliar tudo isso.

A internet é uma grande aliada na busca por apartamentos para alugar em São Paulo, mas nem tudo é perfeito!


Imobiliárias para alugar apartamento em São Paulo

Muitas pessoas que não são tão adeptas à tecnologia, costumam procurar a ajuda de uma imobiliária.

Sua principal vantagem é proporcionar um atendimento mais próximo e personalizado. Quem já contou com essa ajuda em qualquer tipo de atendimento sabe como nos sentimos importantes e bem cuidados durante o processo.

Além disso, a experiência dessas imobiliárias é de grande ajuda para conciliar várias visitas em um mesmo dia, sem correr o risco que citamos em cima. Aqui, é importante ressaltar que geralmente, as imobiliárias são mais especializadas em uma região, um ponto muito positivo caso você já saiba o bairro onde deseja morar.

Por outro lado, elas possuem uma grande desvantagem. Normalmente, a quantidade de imóveis que cada imobiliária tem acesso é limitada. Dessa forma, não vão conseguir oferecer tantas opções para sua procura e você terá que falar com várias imobiliárias ao mesmo tempo.


Batendo perna por aí

E se eu não quiser a ajuda de nenhuma imobiliária ou terceiro? Consigo encontrar um apartamento bacana mesmo assim?

Com certeza! Até hoje, muitas pessoas preferem buscar um apartamento para alugar sozinhas, principalmente se já têm uma ideia de localização. Sabe como fazem isso?

Muito simples: batendo perna. Pergunte aos porteiros dos prédios se tem algum apartamento para alugar, quais os tipos dos imóveis e se estão disponíveis para visitas.

Com um mercado ainda muito fragmentado e locadores pouco profissionais, muitos imóveis ainda não estão cadastrados nos grandes portais. Às vezes, podem estar escondidos sob responsabilidade de imobiliárias locais e pequenas, que estão escondidas lá pela página 52 do Google.

Seu apartamento dos sonhos pode estar bem perto de ser encontrado. Não se limite aos meios tecnológicos, você pode encontrar o que procura andando mesmo...até mais rápido do que pensa.

As plataformas online são uma das fontes mais usadas para a procura de imóveis para alugar em São Paulo. Atualmente, existem diversas opções disponíveis no mercado com diversas opções de apartamento, e permitem uma análise imersiva do local pelos interessados.

O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo

Confira a seguir algumas das melhores plataformas, em nossa opinião.


Zap Imóveis

O Zap Imóveis é o maior portal de compra e aluguel de imóveis em São Paulo. Nele, é possível encontrar um maior número de opções disponíveis em todas as regiões da cidade.

Agora, nenhum site é perfeito. Um dos maiores defeitos do Zap Imóveis é exibir anúncios duplicados de um mesmo imóvel, gerando uma poluição visual para os visitantes se compararmos com outros sites.

Além disso, a comunicação é lenta, pois eles apenas repassem as mensagens para as imobiliárias que criaram os anúncios. Muitas vezes, os corretores demoram para responder. E, quando respondem, mandam mensagens mais genéricas, sem saber, por exemplo, qual unidade você tem interesse.

Essa falta de comunicação é péssima especialmente para quem já sabe o que quer ou tem pressa. Sem falar que ninguém gosta de ser mal atendido, não é mesmo?


QuintoAndar

O QuintoAndar é novo, comparado com o ZapImóveis, mas é uma startup considerada unicórnio e tem recebido diversos aportes de recurso que possibilitaram o crescimento e popularização da plataforma.


É o site que funciona de forma mais automatizada. Sua principal vantagem é permitir o agendamento de visitas ao imóvel diretamente pelo site - sim! você consegue montar seu roteiro  agendar as visitas no mesmo dia diretamente pela plataforma!

Agora, por não ser tão conhecido, ele possui menos opções cadastradas.


Outro ponto importante para ficar de olho é que os alugueis por lá são sempre um pouquinho mais caros que no restante do mercado. Então lembre-se que vale a pena negociar aluguel e fazer proposta ao locador!

Webquarto e Roomgo

Tanto o Webquarto quanto o Roomgo são plataformas voltadas para quem busca dividir um apartamento. Eles possuem opções para todos os gostos, que vão de estúdios até coliving.


As duas plataformas tem opção tanto para quem tem um quarto sobrando e quer aluga-lo, como para pessoas que buscam um quarto ou alguém para poder em conjunto alugar um apartamento e compartilhar..


OLX

Quem nunca ouviu o lema “desapega, OLX”? Essa empresa global é considerada como o maior site de compra e vendas do Brasil, e dentro de seu catálogo, também possui anúncios de imóveis disponíveis para alugar e comprar.

Por ser uma plataforma gratuita e muito popular, suas opções de imóveis são mais econômicas, informais e acessíveis. Apesar disso, seus filtros de busca não são muito eficientes, e até mesmo confusos de serem navegados.


Mercado Livre

O Mercado Livre dispensa apresentações! É uma das plataformas mais usadas para compra dos mais diferentes produtos e serviços, e claro que também possui imóveis para alugar e comprar.

Você pode filtrar as opções de acordo com a região que deseja, e em alguns casos, entrar em contato direto com o vendedor ou dono do imóvel para mais informações. Assim como a OLX, por não ser um portal especializado em aluguel de imóveis pode ser um pouco mais difícil pesquisar entre as opções.

O que mais levar em consideração na hora de alugar apartamento em SP?

Quanta coisa para pensar! Alugar um apartamento em São Paulo dá muito trabalho, não tem como negar. São muitos itens a se levar em consideração para ter seu imóvel dos sonhos.

Não queremos que você cometa algum erro ou se arrependa do apartamento que escolheu. Por isso, resumimos outros pontos importantes para levar em consideração na hora de alugar um apartamento. São eles:

  • Garantias do Contrato de locação
  • Custo de mobiliar o apartamento
  • Gastos adicionais
  • Condomínio
  • Água e gás
  • Luz
  • Limpeza

Vamos entender melhor o que envolve cada um deles.


Garantias do contrato de locação

As principais garantias do contrato de locação são:

- fiador

- seguro fiança

- deposito caução

- sem garantia

Mas porque você deve prestar atenção nessas exigencias? Cada proprietário pode escolher quais garantias aceita e quais não aceita. Algumas delas acabam inviabilizando totalmente a locação, enquanto outras tem um custo financeiro envolvido.


Por exemplo, se o proprietário só aceita fiador que tenha um imovel proprio e quitado na cidade onde fica o imóvel que está sendo feito o aluguel pode ser impossível conseguir o fiador para alguem que a familia é toda de fora da cidade, por exemplo.


Caso a exigencia seja o seguro fiança, importante saber que ele custa o aproximadamente o valor de um aluguel inteiro por ano e esse valor não é devolvido ao final do contrato!


Para o deposito caução o inquilino precisa ter uma poupança de pelo menos 3 vezes o valor do aluguel - o que não é pra qualquer um!


O mais democrático é o contrato sem garantia! Nessa, após a análise de crédito, pagou, mudou!  Os apartamentos da Citas. são todas sem garantia!


Custo de mobiliar o apartamento

Mobiliar um apartamento pode ser uma grande dor de cabeça para muitos inquilinos. Afinal, é necessário escolher móveis dentro de seu orçamento e que, ao mesmo tempo, tragam tudo o que precisa para o seu lar.

Cada pessoa possui seus gostos e personalidade, e precisa trazer isso para seu lar. Agora, qual a média de gasto que essas compras exigirão?

Como mobiliar um apartamento com R$1.000,00?

Se você tem orçamento reduzido, de R$1.000,00, saiba que é muito pouco para mobiliar um apartamento completo. Com um orçamento tão apertado, a melhor opção é buscar por móveis usados que serão bem mais baratos.

Uma geladeira pode ser encontrada por R$400,00, um micro-ondas ou colchão por R$250,00 cada. Com R$100,00 da pra comprar os acessórios de cozinha como panelas e talheres. Isso vai demandar uma boa procura, mas é possível encontrar opções acessíveis e, com o tempo, comprar outros objetos que precise.

Como mobiliar um apartamento com  R$5.000,00?

Com essa faixa de preço, já é possível abranger seu leque de opções. Como exemplo, você pode montar uma cozinha completa e uma sala simples com sofá, mesa de jantar e televisão.

Mas não se engane, você não conseguirá comprar somente móveis novos. Alguns ainda deverão ser usados para montar um cômodo completo. O foco com esse orçamento é pensar em quais são os itens que você mais usa no dia a dia. Melhor uma mesa de jantar com 4 cadeiras para receber os amigos ou um sofá confortável e tv para assistir Netflix? Sim, a vida é feita de escolhas, meu caro.  

Como mobiliar um apartamento com  R$10.000,00?

Além de ser uma boa quantia para mobiliar os cômodos, você também terá uma folga para pensar em itens de decoração para seu lar. Seja uma mesa de centro, um rack, um criado mudo ou quadros, por exemplo.

Qual o custo máximo para mobiliar e decorar um apartamento?

O céu é o limite quando falamos sobre decoração. Existem diversas alternativas para decorar um apartamento com opções simples. Mas tome cuidado, pois ao mesmo tempo em que existem opções mais econômicas, também existem outras que podem ser uma fortuna!

É possível gastar facilmente R$50.000,00 para mobiliar uma kitnet de 25m² por exemplo, se quiser usar móveis planejados em todo o imóvel. Então, preste muita atenção nas suas escolhas. Um armário simples de quarto de marcenaria pode custar mais que R$5.000!


Quais os custos adicionais ao alugar um apartamento em São Paulo?


O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Ao alugar um apartamento em São Paulo, você não pode se esquecer de levar em consideração todos os custos obrigatórios que terá ao morar no imóvel. Os principais são os gastos com condomínio, água, luz e limpeza.

Cada um desses valores vai sofrer grandes variações, principalmente de acordo com seus hábitos. Mesmo assim, não podemos negar que representam grande peso financeiro.


Custo de condomínio: quais as responsabilidades ao alugar apartamento em São Paulo?

Existe uma dúvida muito comum dos inquilinos ao alugar um apartamento e, que deve ser esclarecida de vez. Afinal, o que inclui o custo do condomínio? Porque alguns condomínios são tão caros e outros tão baratos?  E ainda, o que é de responsabilidade do locador e que deve ser pago pelo locatário?

Vamos entender melhor o que abrange o condomínio e os gastos de cada parte.

Amenidades do prédio

As amenidades do prédio representam sua área comum, e aqui, a lógica é clara. Quanto maior for a área comum do prédio, maior será a mão de obra necessária para mantê-la em ordem.

Para manter um jardim cuidado e bonito, precisa de um jardineiro. Para manter a piscina limpa para uso, é necessário que alguém cuide de sua manutenção, uso do cloro e bombeamento da água. Em casos de infiltrações, precisa de alguém à disposição para resolvê-lo.

Mesmo que você não use esses espaços na maioria do tempo, terá que contribuir financeiramente para as pessoas que os manterão em ordem. Cada um desses espaços acaba encarecendo ainda mais esse valor.

Quantidade de apartamentos do prédio

A maior parte dos custos de um condomínio são fixos, independente da quantidade de unidades do prédio. Portanto, quanto mais apartamentos um imóvel tiver, menor será o gasto individual de contribuição de cada um.

Vamos supor que os gastos mensais necessários para manter apenas uma portaria 24h de um prédio seja de R$10.000,00. Se o prédio tiver 10 unidades, cada uma terá que bancar um condomínio de R$1.000,00. Se forem 100 unidades, cada uma pagará R$100,00.

Portaria

Já parou para pensar que a humanidade já evoluiu a ponto de mandar um robô para Marte, e nós ainda achamos normal  ter um funcionário sentado 24h por dia  em uma cadeira sozinho, o dia inteiro, com a única função de apertar um botão para abrir e fechar a porta?

Muitos prédios ainda mantêm um porteiro para essa única responsabilidade. Mas temos algo para nos orgulhar: aos poucos, estamos vendo edifícios optando por finalmente mudar essa situação e adotar portarias virtuais!

É isso mesmo que você leu. A figura do porteiro ainda é necessária, mas com essas portarias, ele não precisa estar fisicamente sentado no local, muito menos passar longas horas olhando para a parede sem fazer nada.

Com as portarias virtuais, o atendimento fica mais otimizado. Além disso, um mesmo porteiro pode ser responsável por mais de um edifício. Quem imaginaria, não é mesmo?

Isso se torna ainda mais vantajoso em prédios menores, e sem uma ampla área comum. Afinal, nesses casos, somente o custo da portaria representava mais de 60% do custo total do condomínio! Era um gasto completamente desnecessário.

Outro ponto bacana dessas portarias virtuais é que elas dependem de câmeras para funcionarem. Isso traz muito mais segurança aos moradores e até mesmo ao porteiro, evitando que seja feito de refém em casos de invasões.

Qualidade da gestão

Hoje em dia, 99% dos prédios são administrados pelos próprios moradores, o que é um ponto negativo se pensarmos que nem todos têm o mesmo conhecimento em gestão.

Por mais que o síndico esteja no comando, por muitas vezes não ter conhecimento profissional de gestão e boas praticas de administração, muitos condomínios acabam sendo mal geridos e tem custos elevados, mesmo sem oferecer muita coisa aos moradores.


Já existe a figura de sindico profissional, que tenta profissionalizar esse mercado, mas nem sempre eles conseguem efetivamente trazer gestão super eficiente.

Custos de manutenção

Essa é uma dúvida muito comum de muitos inquilinos. Afinal, todos os custos de manutenção das áreas comuns do prédio são de responsabilidade de inquilino? Ou algo deve ser repassado para o proprietário?

Depende.

Os custos de manutenção recorrentes do prédio (piscina, jardim, quadra, limpeza da fachada) são direcionados aos inquilinos.


O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo

Já os investimentos que o condomínio faz em melhorias pontuais, são de responsabilidade do proprietário. Uma modernização no elevador? uma nova guarita na portaria? Todos estes investimentos que beneficiam o prédio no longo prazo devem ser repassados ao locador.


Inclusive, é muito comum ver condomínios que fazem um fundo de reserva para conseguir arcar com esses gastos e não gerar ônus adicionais aos proprietários ou moradores.

Ele funciona como uma poupança, uma economia preventiva mais voltada para emergências. Dessa forma, as finanças do condomínio não são comprometidas e ainda, ajuda a ter uma melhor administração.


Como calcular água, gás e luz ao alugar um apartamento em São Paulo?

As contas de água e luz são, em sua maioria, individualizadas. Então, isso significa que você vai pagar pelo valor diretamente relacionado ao seu consumo. Se você não consumir muito, o valor dessas contas será menor, certo? Não é bem assim que funciona.

Conta de Água

É claro que o custo dessas contas irá variar conforme seu uso. Mas, o que muitos não sabem é que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) estabelece uma cobrança mínima desses itens.

Isso significa que caso você decida viajar durante um mês e acabe não consumindo nada de água  em sua casa, você ainda pode receber uma conta com o valor exatamente igual ao de um mês de consumo normal. É o sistema de franquia mínima.


Todo mês, você será cobrado um consumo mínimo que te da direito de utilizar 10m3 de agua e 10m3 de esgoto. Se não usar nada? Paga o consumo mínimo. Se passar do mínimo? Vai pagar e diferença.


"Ah, mas se eu não consumir nada em um mês, posso usar mais no mês seguinte sem pagar adicional?"


Seria ótimo. Mas não.

Atualmente, esse valor mínimo é de R$51,251 - que te permite usar até 10 metros cúbico.

E o gás?

O gás infelizmente também tem tarifa mínima mas é muito mais em conta que a da água. A tarifa mínima hoje em São Paulo é de R$7,76 para famílias que consumam até 1 metro cúbico mensal, e de R$10,14 para até 7 metros cúbicos.

Agua e Gás, individualizado ou não, qual é melhor?

Se a conta for individualizada, mesmo que você segure bastante o consumo, não é possível ter uma alta economia. Afinal, o valor mínimo será cobrado, você usando ou não a quantidade mínima. Por isso, para esses dois gastos o ideal é que o condomínio não individualize a ligação com a concessionária (Sabesp e Comgas), pois se todos economizarem é possível sim pagar menos que o mínimo por apartamento.


O modelo ideal, mais justo e econômico é quando a ligação com a concessionária é única, mas existe medição interna individualizada. Assim o condomínio consegue medir quanto cada um usou e cobrar o valor proporcional pelo uso real  - mas são pouquíssimos os condomínios que trabalham dessa forma.

Então, às vezes vale mais a pena pensar em como economizar em grupo, do que ser responsável pela própria conta e ter que pagar mais caro por isso.

Nesses casos, não se esqueça: quando as contas não são individualizadas, a água e gás já fazem parte do valor do condomínio. Então, é sempre bom verificar se estes custos estão incluídos ou não e, a partir disso, considerar pelo menos a fatura mínima como adicional no custo total de moradia.

Como calcular (e economizar!) no consumo de luz ao alugar apartamento em São Paulo

A conta de luz pode assustar inquilino. Afinal, praticamente tudo o que usamos gasta energia: chuveiro elétrico, ferro de passar, ar condicionado e televisão, por exemplo. Mas se a eletricidade for usada com responsabilidade ela não deveria ser vista como vila!

Um dos maiores vilões do consumo de energia é o chuveiro elétrico. Caso você possua um chuveiro a gás, grande parte do gasto já esta equacionado. Outro ponto de atenção  é o ferro de passar. Se você não passar roupa toda semana, pode esperar gastar em torno de R$50,00 por pessoa de luz.


Com chuveiro elétrico, esse número provavelmente vai ficar em torno de R$75,00 por pessoa. Agora colocando ar-condicionado, já pode dobrar a conta! Até mesmo nosso simples secador de cabelo pode turbinar essa despesa.

Calcular quanto exatamente gastará com luz exige uma conta um pouco complicada, que leva em conta o chamado quilowatt-hora. Atualmente, o valor residencial é próximo de R$0,30. Assim, para calcular quanto pagará pelo consumo, multiplique o consume mensal em quilowatt por esse valor.

Mas nosso objetivo não é tornar vocês os mestres em cálculo, mas sim ajudá-los com dicas para que consigam economizar, nem que seja um pouco, nesse gasto!

Como economizar?

Uma ótima forma de economizar um pouco de dinheiro nessa conta é colocando lâmpadas de LED em sua casa. Elas são consideradas sustentáveis por ter um consumo muito mais eficiente de energia.


O Guia Definitivo: Como alugar apartamento em São Paulo


Além disso, busque diminuir a quantidade de vezes que lava, seca ou passa roupa no mês.

Você vai ver que simples ações como essas, podem fazer uma diferença brutal na sua conta de luz!

Quanto custa uma limpeza ao alugar apartamento em São Paulo?

Muitas vezes, a correria do nosso dia a dia dificulta para que possamos dedicar tempo suficiente para limpar nosso apartamento. Por isso, muitos inquilinos buscam contratar uma faxina para que possa deixar sua casa em ordem.

Em São Paulo, o preço médio de uma diarista está entre R$110,00 e R$250,00. Esse valor varia conforme o tamanho do apartamento e a mão de obra necessária e. Isso sem contar o valor dos próprios produtos, que o morador também terá que comprar na maioria das vezes.

Para economizar um pouco nesse valor que, convenhamos, não é tão barato, você pode usar vinagre para fazer limpeza e desinfetar ambientes. Além de serem opções bem baratinhas, também são ecologicamente corretas.

Existem diversas empresas e plataformas que, ao oferecer esse serviço, já incluem o valor dos produtos no preço final para facilitar a vida dos inquilinos. O Parafuzo e o Blumpa são alguns dos maiores e mais populares sites desse serviço, com profissionais experientes e excelentes recomendações! Ainda, cada profissional cadastrado possui suas avaliações e comentários de quem os contratou.

Conclusão

Ufa! Chegamos ao final do texto...você imaginava que alugar um apartamento em São Paulo envolvia tantos processos e preocupações?

Dissemos no começo do texto que seríamos sinceros, e não podemos esconder o trabalho necessário para alugar um apartamento em São Paulo. Mas não desanime por isso!

Todo esse trabalho é necessário para que você tenha certeza de que encontrou seu apartamento dos sonhos e que ele esteja com tudo em ordem. E não se esqueça: aqui na Citas temos diversas opções de apartamentos privativos tipo estúdio, 2 dormitórios ou ao coliving no centro da cidade que podem ser excelentes opções!


Se você gostou deste texto, não deixe de compartilhar nas redes sociais. Aproveite também para dar uma olhada em nosso blog e conferir nossos outros artigos.