• nathaliabellintani

Como escolher meu primeiro apartamento?

Atualizado: há 2 dias

O que devo saber e levar em consideração no momento de escolher meu primeiro apartamento?


Essa é uma grande dúvida dos inquilinos de primeira viagem. Afinal, este é um momento importante na vida de muitas pessoas, podendo até mesmo representar um enorme passo de independência para muitos.


A escolha de seu primeiro apartamento deve ser feita com muita cautela, pois uma série de itens como a localização do bairro e até mesmo os vizinhos podem influenciar em sua escolha.


E não vamos nos esquecer que tudo tem um custo. Cada tipo de apartamento possui um valor específico que deve estar dentro de sua realidade para que você não sofra nenhum tipo de prejuízo financeiro.


Mas não se preocupe, pois esta é a nossa missão: ajudar os nossos citadãos a encontrar seu apartamento perfeito, em uma boa localização, e a cuidar e oferecer mais qualidade de vida para oseu dia a dia mesmo após a assinatura do contrato de aluguel.


Por isso, neste texto, explicaremos tudo o que você precisa saber para encontrar seu primeiro apartamento, o que a lei diz sobre este assunto, quanto custa um imóvel, e as melhores dicas para escolher seu imóvel perfeito.


Antes de começarmos, separamos os tópicos que serão abordados. Veja:


● Quais são os tipos de apartamento?

● Quanto custa um apartamento?

● Locação de imóveis: o que diz a lei?

● Dicas de como escolher seu primeiro apartamento.


Vamos lá!




Quais são os tipos de apartamento?


De forma resumida, existem oito tipos de imóveis disponíveis no mercado imobiliário: apartamentos padrão; kitnet; flats; coberturas; lofts; studios; garden; duplex / triplex.

Cada um deles é recomendado para um estilo de vida do morador e possuem estratégias de decoração diferentes. Saber essas informações e as diferenças entre esses imóveis é o primeiro passo para escolher seu primeiro imóvel, por isso, explicaremos abaixo as principais características de cada um. Veja!


Apartamentos padrão

Os apartamentos padrão são os mais comuns e cobiçados do mercado. Estes modelos funcionam basicamente como uma unidade de habitação que ocupa uma parte do edifício, apresentando divisões bem definidas de seus espaços internos por meio de paredes.


Essas divisões formam os famosos cômodos das salas, cozinhas e quartos, por exemplo. Dessa forma, além de proporcionar maior privacidade ao morador, estes imóveis são muito mais fáceis de serem decorados.


Inclusive, diversos imóveis já são construídos com seus espaços mobiliados prontos para morar. No Citas, você pode encontrar diversas opções de apartamentos com essa proposta a preços acessíveis e, principalmente, estrategicamente localizados nos melhores pontos da cidade.


Kitnet o Estúdios

As Kitnets são apartamentos pequenos de apenas um cômodo sem divisões internas, cujo tamanho varia entre 20 e 30m². Ou seja, todos os cômodos como sala, cozinha e quarto ficam integrados no mesmo local, sem nenhuma parede os separando.


A falta de privacidade destes imóveis pode parecer estranha e até mesmo fator decisivo para muitos, mas estes apartamentos costumam ser escolhidos principalmente por sua economia, uma vez que normalmente são mais alugados do que comprados.


Flats

Também conhecido como apart-hotel, o flat é um modelo de apartamento que faz parte de um prédio onde são servidos serviços de hotelaria. Isso faz com que disponham de todas as facilidades oferecidas nos hotéis, como refeições, limpeza diária e lavanderia, por exemplo.


Com quartos mobiliados, são muito procurados por sua praticidade, uma vez que possuem serviços cômodos de hotelaria que economizam o tempo dos inquilinos e garantem uma qualidade de vida.


Coberturas

Muitas vezes considerados como os imóveis mais caros de um condomínio, as coberturas são apartamentos localizados no último andar do prédio.


Normalmente, dispõem de algumas facilidades de luxo que as diferenciam dos outros apartamentos, como piscina privativa e uma metragem maior do que a padrão do edifício.


Além disso, as coberturas podem encontradas em duas categorias:


Cobertura duplex: possui dois andares divididos por escada ou elevador privativo;

Penthouse: andar único, ocupando todo espaço do edifício.


Lofts

Os lofts são um modelo de apartamento inspirados nos antigos galpões industriais americanos dos anos 60, que foram totalmente reformados para se tornarem residenciais.


Sua principal característica é não ter nenhuma divisão entre seus cômodos, proporcionando uma sensação de amplitude no apartamento. Mas cuidado, não confunda estes apartamentos com as kitnets.


Além de serem mais espaçosos, os lofts normalmente possuem pé direito e janelas altas.


Garden

Também conhecido como giardino, o garden é uma unidade habitacional localizada no térreo de um prédio multifamiliares, o que faz com que sua principal vantagem seja sua fácil acessibilidade.


Além disso, estes apartamentos possuem diversos benefícios, como:


● Ter uma maior área do que as outras unidades do prédio;

● Acesso exclusivo à área externa do prédio;

● Possibilitar a criação de um jardim, um pequeno quintal ou uma horta;


Duplex / Triplex

Por fim, os duplex e triplex, como seus próprios nomes dizem, são os apartamentos que possuem as mesmas características do padrão, mas que ocupam dois ou três andares do prédio, respectivamente, todos ligados por escadas.


Normalmente, estes apartamentos são mais buscados por famílias por seu amplo espaço e comodidade, uma vez que o inquilino pode investir em áreas de lazer privativas, como uma academia ou um pequeno spa, por exemplo.


Quanto custa alugar um apartamento?


Com tantas opções de imóveis disponíveis no mercado, outra grande pergunta muito comum ao buscar seu primeiro apartamento é saber quanto eles custam. Mas preciso dizer que não há uma resposta única para essa questão.


O mercado imobiliário varia muito conforme cada cidade, mas apesar disso, existem diversas possibilidades de investigação para ajudá-los nesta tarefa.


Como exemplo, existem indicadores como o Índice FipeZap que acompanha os preços de venda e aluguel de imóveis no país e divulga relatórios gratuitos com dados sobre as vendas residenciais em 16 capitais e seus entornos.


Além disso, existem as famosas imobiliárias. Que atuam como intermediários, tentando juntar pontenciais inquilinos ao apartamento perfeito.


Nós aqui no Citas vamos muito além de uma imobiliária. Além de shipar você com seu apartamento dos sonhos, nos também acompanhamos sua experiência de morar depois do “e viveram felizes para sempre”. Nos responsabilizamos pelo dia a dia dos inquilinos após a assinatura do contrato de aluguel. Na prática, cuidamos da gestão do prédio como um todo, realizando desde eventos de integração, até manutenções e reparos preventivos nas unidades por exemplo - tudo para garantir a melhor experiência de moradia.


Nossas unidades estão localizadas em pontos estratégicos da cidade, com apartamentos mobiliados, reformados e sustentáveis para os nossos citadãos. Para conhecer, é só clicar neste link e conferir nossos apartamentos!



Como avaliar se o custo vale a pena?


Como dissemos acima, não há um preço único para os imóveis. Apesar disso, existem alguns critérios que são levados em consideração no momento de estabelecer este valor, e que devem ser avaliados no momento em que você estiver visitando o apartamento para verificar se realmente vale a pena para você. São eles:


1. Localização

A localização do imóvel é um dos maiores fatores que influencia não somente no preço, mas inclusive no momento da compra do apartamento.


Isso acontece por diversos diversos fatores. O primeiro deles é o fato de que a infraestrutura do bairro interfere diretamente na comodidade que o morador terá no dia a dia.


Afinal, um imóvel se torna requisitado quando se encontra próximo a facilidades como mercados, padarias, escolas, shoppings, hospitais e parques, por exemplo.


Além disso, outro grande atrativo é a questão da mobilidade, se o prédio está localizado próximo à estações de ônibus e metrô. Isso fará com que o imóvel tenha uma alta procura e, consequentemente, seu preço aumente.


2. Tamanho do imóvel

O cálculo da metragem de todo apartamento tem relação direta com a comodidade do morador. Isso faz com que quanto maior for o imóvel, maior será seu valor.


3. Tipo de construção

Lembra dos diferentes tipos de construção que expliquei no tópico acima? Cada um deles também terá um preço diferente, que ainda pode variar conforme outros itens do condomínio como vagas na garagem, piscina, salão de festa e outras áreas de lazer.


Além disso, apartamentos em andares mais altos costumam ser mais caros por oferecerem maior privacidade e uma vista mais ampla, assim como os apartamentos com janelas grandes e voltados para a face norte, uma vez que esses aspectos contribuem para uma boa incidência solar.


4. Situação do mercado

A dinâmica da oferta e da procura é um item extremamente influente na determinação do preço dos imóveis no mundo.


Em cenários positivos, quando há uma queda nas taxas de juros, há uma valorização do mercado. Nesses casos, a procura por imóveis é maior, o que faz com que seus preços aumentem.


Quando há uma crise no setor, consequentemente, seus valores serão menores.


5. Estado de conservação

Por fim, o estado de conservação do imóvel também interfere diretamente em seu preço.


Mas não se engane ao pensar que aqui, estamos falando do tempo de construção do imóvel. Existem diversos prédios antigos que se encontram em perfeito estado e até mesmo retrofitados.


Os problemas que podem afetar na conservação do imóvel e, consequentemente, no seu preço, podem ser diversos detalhes como pintura descascando, infiltrações na parede e rachaduras nos azulejos.


Locação de imóveis: o que diz a lei?


Entender o que nossa legislação diz sobre determinados assuntos muitas vezes não é uma tarefa fácil, mas é necessário para que saibamos todos os nossos deveres e direitos. Na locação de imóveis, existe uma grande lei responsável por ditar todas as regras sobre seu processo: a Lei Federal nº 8.245/1991, mais conhecida como Lei do Inquilinato.


Ela é responsável não somente por determinar todas as regras do contrato de aluguel, documento que firma o processo de locação do imóvel, mas principalmente todos os direitos e deveres tanto dos inquilinos quanto dos proprietários.


Por isso é tão importante saber tudo o que diz essa lei no momento de escolher seu primeiro apartamento, pois é uma forma de garantir principalmente que o locatário estará cumprindo com todos os seus deveres e garantindo todos os direitos de moradia ao inquilino.


Se você quiser saber mais sobre o contrato de aluguel e suas regras, temos um texto completo em nosso blog sobre este tema. Clique e acesse: Contrato de aluguel: saiba como funciona!


Mas afinal, você sabe quais são esses direitos básicos de moradia? Vamos ver!


1. Receber o imóvel em perfeitas condições de uso

O primeiro direito que todo inquilino deve prestar atenção no momento da visita é de receber o imóvel em perfeitas condições de uso.


Qualquer problema que afete seu estado de conservação como os que citei acima devem ser reparados e passados por uma vistoria, para que o especialista analise e confirme as condições de uso do imóvel.


Essa análise detalhada deve vir expressa em um laudo de comprovação, e anexada no contrato de aluguel. Isso também serve como garantia para o locatário, de que o imóvel foi entregue em perfeitas condições e de que o inquilino se compromete em mantê-lo naquele estado.


2. Isenção do pagamento de despesas extras do condomínio

Relacionado ao item acima, todo proprietário é obrigado a pagar todas as despesas extraordinárias de um imóvel que fizer parte de um condomínio.


Em outras palavras, os inquilinos são isentos do pagamento de despesas extras, mas são responsáveis pelos gastos rotineiros de manutenção como pagamento de salários, zeladoria, pintura de fachadas e limpeza, por exemplo.


3. Preferência de compra

Por fim, e talvez um dos direitos mais importantes, todo inquilino possui preferência de compra caso o proprietário decida vender seu imóvel.


Isso está previsto no art. 27 da Lei do Inquilinato, que diz que o locador deve informar ao locatário a intenção de venda e, a partir do comunicado, o inquilino possui 30 dias para manifestar se deseja ou não comprar o imóvel.


Agora que já entendemos essas regras, separamos algumas dicas especiais que vão te ajudar a escolher seu primeiro apartamento! Confira:


Dicas de como escolher seu primeiro apartamento


Escolher seu primeiro apartamento requer uma série de decisões importantes.


Qual o tamanho ideal de apartamento para mim? E o modelo? Será que estão localizados estrategicamente para onde preciso me locomover?


São perguntas importantes que devem ser levadas em consideração nessa escolha. Mas não se preocupe, pois separamos abaixo algumas dicas que irão ajudá-los a respondê-las e a tomar essa decisão final! Vamos lá!


Avalie a localização

A localização do imóvel é um dos primeiros pontos a ser observados no momento da escolha.


Todos temos uma rotina e necessidades como trabalho ou estudos, e morar próximo a estes locais ou a estações de transportes públicos é algo que irá facilitar seu deslocamento.


Mas além disso, a localização do imóvel também envolve o bairro no qual ele está inserido. Cada região da cidade possui suas características, peculiaridades e facilidades, que também devem ser levadas em consideração nessa escolha.


Por isso, faça perguntas como: o prédio está próximo do local onde eu me desloco diariamente? Possui transportes públicos de fácil acesso? Está em um bairro que oferece serviços e opções de lazer que satisfazem minhas necessidades?


Avalie o tamanho do apartamento

Outro item que não deve ser deixado de lado nessa escolha é o tamanho do imóvel.


Existem diversos tipos de apartamentos disponíveis no mercado (padrão, flat, kitnet, loft, studios), cada um com tamanhos bem diferentes. Por isso, é importante ter em mente quantas pessoas irão morar no local para, a partir disso, definir qual o tamanho ideal do apartamento para garantir conforto a todos.


Como exemplo, para jovens que estão se mudando sozinhos e pela primeira vez, escolher uma cobertura talvez não seja ideal, uma vez que o tamanho do apartamento é grande para apenas uma pessoa e seu valor também será alto.


Respeite seu orçamento

Esta dica é fundamental para os inquilinos que estão se mudando pela primeira vez: não escolha apartamentos que estejam fora de seu orçamento!


Além do aluguel, existem outros custos que devem ser levados em consideração como condomínio, IPTU, água, luz, internet e manutenção de móveis, por exemplo.


Dessa forma, tanto o inquilino quanto o proprietário ficam resquardados e mais tranquilos em relação ao pagamento das contas.


Por isso, faça um planejamento financeiro para saber exatamente quanto pode pagar pelo imóvel. Isso irá ajudar e muito a escolher qual tipo de apartamento é ideal para este começo, assim como todos os custos que terá.


Não se esqueça do parâmetro básico (que também será utilizado na análise de crédito), de não comprometer mais que 1/3 do seu salário bruto. Assim se evitam apertos ou surpresas negativas de última hora.


Nas unidades do Citas, por exemplo, os preços já incluem aluguel, condomínio e diversos serviços sob demanda no mesmo boleto, tudo para facilitar a moradia dos nossos citadãos.


Conheça a vizinhança

Mesmo durante as visitas, nem sempre será possível conhecer quem serão seus vizinhos de porta, e que irão conviver ao seu lado.


Por isso, tente sempre manter uma boa relação com a vizinhança, mantendo os limites para se garantir uma boa convivência com todos.


Consulte especialistas

Por fim, para ajudá-los em todo esse processo, nada melhor do que contar com a ajuda de especialistas do ramo. E essa é a nossa função!


A Citas oferece uma proposta de moradia diferenciada: apartamentos já reformados e mobiliados prontos para mudança. Mas além disso, prezamos por um ambiente onde você conheça seus vizinhos, e crie uma comunidade integrada com culturas variadas.


Sabemos que escolher seu primeiro apartamento pode ser uma tarefa difícil, e por isso prestamos todo o apoio necessário durante todo este processo, com unidades diferenciadas e que realmente cabem no seu bolso!


Venha conhecer mais sobre nossa comunidade, clique aqui para entrarmos em contato!


Conclusão


Escolher seu primeiro apartamento é uma grande decisão, e não deve ser tomada às pressas.


Existem diversos fatores que devem ser bem analisados e definidos, como a localização do prédio, o tamanho desejado do apartamento, e quanto pode pagar pelo imóvel.


Por isso, lembre-se de todas as dicas que demos neste texto que com certeza irão ajudá-lo a encontrar seu apartamento perfeito.


Se você gostou deste texto, dê uma olhada no nosso blog e confira nossos artigos!

19 visualizações0 comentário