• nathaliabellintani

Alugar apartamento: conheça os benefícios!

Atualizado: há 4 dias

Quais os benefícios de alugar partamento? Você sabia que entre 2017 e 2019, o número de imóveis no Brasil aumentou 5,3%? Pode parecer um percentual baixo, mas quando o transformamos em números, ele representa quase 13 milhões de domicílios.


Segundo os dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), a maioria desses imóveis estão concentrados no Sudeste: 20,5% situados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo são alugados.


Mas afinal, o que justifica o aumento dessa procura?


Alugar apartamento: conheça os benefícios!

Alugar apartamento traz diversos benefícios econômicos para os inquilinos, especialmente para aqueles que estão se mudando pela primeira vez. Isso é mais visto principalmente em apartamentos, com diversas opções de tamanho à disposição.


Além disso, existem imóveis específicos construídos com o objetivo não só de proporcionar uma moradia a baixo custo, como também possibilitar a convivência e troca de experiências entre pessoas de diferentes idades e personalidades: os colivings.


Ficou curioso para saber mais sobre os benefícios de alugar um apartamento? Então você está no lugar certo!


Neste texto, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre este processo: desde os tipos de locação que existem, até o que nossa legislação diz sobre o aluguel de apartamentos - e claro, todos os benefícios que essa modalidade de locação proporciona.


Antes de começarmos, confira os tópicos que serão abordados:


Quais são os tipos de apartamento para locação?

O que diz a lei sobre alugar apartamento?

Como funciona o contrato de aluguel?

Quais as vantagens de alugar apartamento?


Vamos começar!


Quais são os tipos de apartamento para locação?

A primeira coisa que você precisa saber antes de alugar um apartamento é saber quais os modelos disponíveis no mercado e, principalmente, suas características. De modo geral, existem 7 tipos principais: apartamentos padrão; kitnet; flat; cobertura; loft; studio; garden; e o duplex/triplex.


Alguns desses modelos podem parecer bem semelhantes, mas não se engane. Cada um possui características bem distintas e suas próprias vantagens, além é claro de serem recomendados de acordo com cada perfil e necessidade dos inquilinos. Por isso, vamos entender melhor cada um deles.


1. Apartamentos padrão

Com áreas bem delimitadas, os apartamentos padrão são um dos mais procurados em todo Brasil.


Isso porque esses modelos apresentam uma planta simples e resolvida, com todos os cômodos muito bem divididos com o objetivo de proporcionar maior privacidade aos moradores. Isso faz com que esses apartamentos sejam fáceis de serem decorados, e consequentemente, tenham uma maior procura.


“Um perfil que costuma comprar esse tipo de apartamento são os casais que acabaram de trocar alianças, ou casais com um ou dois filhos. Podemos dizer que trata-se de um público B e, às vezes, C”, afirma a arquiteta Gigi Gorenstein em entrevista ao ZAP Imóveis.


2. Kitnet ou Estúdio

As kitnets são modelos completamente diferentes do item anterior. A principal característica desses apartamentos é ter uma metragem bem pequena, normalmente com um único cômodo sem divisões internas, e cujo tamanho médio varia entre 20m e 30m².

Alugar apartamento: kitnet ou estudio?

Apesar de serem pequenos, isso faz com que esses apartamentos sejam muito mais econômicos do que todos os modelos que iremos citar. Por isso, se tornam uma ótima opção para quem deseja se mudar e não possui muito dinheiro para gastar, como no caso dos estudantes, por exemplo.


3. Flat

Assim como as kitnets, os flats também são apartamentos que possuem uma baixa metragem. Porém, a principal característica desse modelo - também conhecido como apart-hotel - é o fato de serem localizados em prédios que oferecem serviços de hotelaria.


Na prática, eles dispõem de todas as facilidades oferecidas nos hotéis, como refeições, limpeza diária e lavanderia, por exemplo, além é claro de serem completamente mobiliados. Tudo isso proporciona maior praticidade e comodidade aos inquilinos, contribuindo para que tenham uma maior qualidade de vida.


4. Loft

Os lofts são bem parecidos com as kitnets, uma vez que são apartamentos que não possuem divisões internas para separar seus cômodos. Contudo, a principal diferença entre eles é que este modelo é bem mais espaçoso. Dessa forma, a falta de divisões proporciona uma sensação de amplitude.


Essa característica foi inspirada nos antigos galpões industriais americanos dos anos 60, que foram totalmente reformados para se tornarem residenciais.


5. Cobertura

As coberturas são consideradas como os imóveis mais caros do mundo.


Localizadas no último andar dos edifícios, elas possuem um espaço muito maior do que os outros apartamentos do prédio, o que possibilita que proporcionem aos inquilinos alguns luxos que não são possíveis nos outros modelos, como por exemplo construir uma piscina privativa.


Existem dois tipos de cobertura disponíveis no mercado: a duplex, que possui dois andares divididos por escada ou elevador privativo; e a chamada penthouse, que possui um único andar ocupando todo o espaço do edifício.


6. Garden

Em contrapartida às coberturas, o garden - também conhecido como giardino - é um modelo de apartamento localizado no térreo de um prédio. Muitos acreditam que isso faz com que os inquilinos não tenham privacidade, mas não se engane.


Esses modelos proporcionam diversas vantagens a seus moradores, como por exemplo:


● Fácil acesso;

● Ter uma maior área do que as outras unidades do prédio;

● Acesso exclusivo à área externa do prédio;

● Possibilitar a criação de um jardim, um pequeno quintal ou uma horta;

● Preço mais baixo.


7. Duplex / triplex

Como seus nomes dizem, os duplex e triplex são os apartamentos que possuem as mesmas características do padrão, mas que ocupam dois ou três andares do prédio, respectivamente, todos ligados por escadas.


Por terem um maior espaço interno, normalmente são mais buscados por famílias para que tenham maior comodidade e, inclusive, possam investir em áreas de lazer privativas, como uma academia ou um pequeno spa, por exemplo.


Agora que já entendemos as diferenças entre cada um desses modelos, vamos ver o que nossa lei diz sobre a locação de imóveis.


O que diz a lei sobre alugar apartamento?

Todo processo e regras para a locação de imóveis no Brasil é regido por uma lei específica: a Lei 8.245/1991.

Alugar apartamento: lei sobre a locação de imóveis

Popularmente conhecida como Lei do Inquilinato, ela é responsável por regular o mercado de aluguéis comerciais e residenciais urbanos no país, estabelecendo todas as normas a serem seguidas pelos proprietários e pelos inquilinos para que o negócio seja fechado.


Todas essas regras estão reunidas em um documento muito importante para esse processo: o contrato de aluguel. Irei explicar mais sobre ele no próximo tópico, mas antes, vamos entender um pouco mais sobre alguns pontos importantes sobre a Lei do Inquilinato.


Quais os tipos de locação previstos em lei?

Se você deseja alugar um imóvel, a primeira coisa que precisa saber são as possibilidades de locação previstas em lei. Segundo a Lei do Inquilinato, existem três opções de aluguel: residencial, não residencial, e de temporada.


A locação residencial é uma das mais comuns e buscadas no mercado imobiliário, pois além de ser voltada para o aluguel destinado à moradia, permite algumas flexibilizações durante esse processo.


Como exemplo, essa modalidade possibilita que o contrato de aluguel seja ajustado de forma verbal ou escrita, por prazo determinado ou indeterminado, e por prazo inferior ou superior a 30 meses - além de permitir a finalização deste documento por comum acordo entre as partes.


Já a locação não residencial, como seu nome diz, é voltada a qualquer tipo de atividade que não seja residencial (indústrias, escritórios, etc). Diferentemente do anterior, este modelo permite que o locatário renove o contrato pelo mesmo prazo que foi firmado pela primeira vez, desde que o contrato tenha sido celebrado por escrito e com prazo determinado.


No último modelo, a locação por temporada é aquela é destinada à residência provisória do locatário, ou seja, quando o inquilino deseja permanecer no local por pouco tempo.


Essa locação é muito buscada por pessoas que queiram um lugar para práticas de lazer, realização de cursos, tratamentos de saúde, ou enquanto esperam a finalização de obras em seu imóvel, por exemplo. Por isso, seu contrato só pode ser estabelecido por um período máximo de 90 dias.


Quais os direitos e deveres dos inquilinos?

Independente do modelo de locação que escolher, a Lei do Inquilinato determina todos os direitos e deveres dos inquilinos que devem ser cumpridos em todo processo de aluguel de imóveis.


Muito mais do que servirem como dispositivos legais, essas normas são o grande diferencial que tornam a locação de imóveis tão vantajosa! Isso porque na prática, elas servem como garantia de que ambas as partes envolvidas nesse processo estarão resguardadas e cientes de suas responsabilidades, proporcionando uma segurança de moradia no dia a dia.


Dentre os deveres, os principais a serem cumpridos são: manter a manutenção do imóvel evitando qualquer descuido que possa danificá-lo; manter com os pagamentos do aluguel, condomínio e outros gastos estabelecidos no contrato em dia; e cumprir com o aviso prévio de no mínimo 30 dias caso deseje se mudar.

Alugar apartamento: direitos e deveres dos inquilinos

Por sua vez, os principais direitos de todo inquilino são: receber o imóvel em perfeitas condições de uso e atestar sua comprovação por meio de uma vistoria; isenção do pagamento de despesas extras do condomínio como limpeza e zeladoria, que devem ser arcados pelo locatário; e preferência de compra na venda de um imóvel (o locador deve informar ao locatário a intenção de venda e, a partir do comunicado, o inquilino tem 30 dias para manifestar se deseja ou não comprar o imóvel e realizar os procedimentos para a aquisição).


Essas regras e muitas outras normas devem vir expressas no contrato de aluguel como forma de garantia para as partes envolvidas. A elaboração detalhada desse documento é extremamente importante para evitar maus entendimentos, por isso, continue a leitura que explicaremos as principais características do contrato de aluguel.


Como funciona o contrato de aluguel?

Como explicamos acima, o contrato de aluguel é o documento que firma e formaliza o processo de locação de imóveis urbanos no país. Para que funcione de forma eficaz, existe uma série de regras e itens que devem vir expressos para legalizar o acordo. São eles:


● Quebra de contrato

● Ações de despejo

● Garantias do locatário e do locador

● Direitos e deveres dos inquilinos e dos proprietários

Alugar apartamento: Quais os tipos de locação previstos em lei

Neste tópico, explicaremos as principais regras para a elaboração do contrato de aluguel. Para saber mais sobre os outros itens, temos um texto completo com tudo o que você precisa saber sobre esse documento! Clique e veja: Contrato de aluguel: saiba como funciona!


Agora sim, vamos ao que interessa. Para elaborar esse documento, os principais itens que não devem faltar são: prazo; multa; reajuste e taxas.


O primeiro item está relacionado à determinação de um prazo para a vigência do contrato de aluguel. Normalmente, esse prazo é de 30 meses, mas pode ser negociado para períodos mais curtos mediante negociação.


Quando esse período termina, nossa legislação permite que o proprietário revise o valor da locação da forma que quiser. Além disso, o proprietário também possui o direito de aceitar o aumento e renovar o contrato, ou simplesmente deixar o local.


O segundo item se refere à multa, ou seja, a especificação da cobrança de um determinado valor em caso de rescisão do acordo, como forma de garantir segurança para o locador.


Normalmente, essa multa é cobrada caso o inquilino queira deixar o imóvel e não cumpra com o aviso prévio, e seu valor é calculado com base na seguinte fórmula:


● Multa = (valor do aluguel x 3) ÷ meses de contrato x meses que faltam de contrato


O reajuste, por sua vez, é uma alteração no valor do aluguel do imóvel, cuja taxa é calculada com base em um dos índices de inflação disponíveis no mercado. Hoje em dia, um dos mais utilizados para reajustes anuais dos contratos de aluguel é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Por fim, todo contrato de aluguel deve contar as taxas - ou exigências - a serem cobradas no momento da saída do inquilino. Como exemplo, uma das mais comuns exigidas pelos locadores é uma taxa destinada à pintura/readequação do imóvel, para que o local permaneça em boas condições e seja entregue em perfeito estado para o próximo inquilino.


Se você chegou até aqui, deve ter se questionado o motivo de termos explicado tantas questões legais e burocráticas sobre a locação de imóveis. Na prática, todas essas regras são essenciais para garantir não só segurança para as partes envolvidas, mas também para garantir uma boa moradia para os inquilinos e proporcionar todas as vantagens de se morar de aluguel.


Sei que você está curioso, então vamos finalmente descobrir os benefícios de alugar um imóvel!


Quais as vantagens de alugar apartamento?

O aluguel de imóveis tem crescido cada vez mais no país nos últimos anos, com um grande aumento de sua procura especialmente para as pessoas que estão se mudando pela primeira vez.


Isso vem acontecendo pois alugar um apartamento traz diversos benefícios para os inquilinos. Dentre eles, podemos citar:


● Flexibilidade no contrato

● Maior praticidade no dia a dia

● Menos custos com o imóvel


A primeira grande vantagem é ter uma maior flexibilidade no contrato de locação. Além do tempo de vigência do contrato normalmente ser menor do que na compra de imóveis, a Lei do Inquilinato permite essas decisões e outras alterações no contrato mediante negociação.


Dessa forma, o inquilino terá maior liberdade caso queira deixar o imóvel antes do tempo determinado ou caso queira renová-lo sem grandes preocupações, tornando todo esse processo menos burocrático e mais fácil.


Assim, mesmo que o valor do aluguel e dos custos diários sejam um pouco elevados, você não terá que se preocupar em mobiliar todo o apartamento e gastar mais dinheiro com serviços de mão de obra e instalação dos móveis, por exemplo.



Alugar apartamento: conheça os beneficios vantagens de alugar um apartamento

O segundo benefício extremamente valorizado pelos inquilinos: ter uma maior praticidade em seu dia a dia. Ao alugar um imóvel que já contém tudo o que precisa, o seu tempo de mudança será muito menor, o que tornará esse processo muito mais rápido e facilitado.


Por fim, a última vantagem - e talvez uma das mais importantes - é uma redução significativa nos custos do imóvel em geral. Isso porque todos os custos extras como reformas, consertos ou manutenção são de total responsabilidade do locador. E claro, o valor do aluguel será bem menor do que você gastaria com a prestação de um apartamento próprio.


Aqui, um ponto importante a ser destacado é o fato de muitas pessoas acreditarem ao alugar um apartamento seu dinheiro estaria sendo “jogado fora”, mas esse pensamento está completamente equivocado.


Na maioria das vezes, o valor gasto mensalmente no aluguel é muito mais barato do que o financiamento de um imóvel próprio. Isso acontece pois na prática, quase 90% do pagamento mensal das primeiras prestações da casa própria são os juros do financiamento, que também é um custo e um dinheiro que não está sendo revertido diretamente para a propriedade, apesar de termos essa sensação por estar sendo pago em conjunto com o valor do imóvel.


Por isso, podemos dizer que o inquilino terá uma economia financeira ao alugar um imóvel, com custos diários bem menores do que os que teria com a compra de um apartamento.


Como a Citas pode ajudar no processo de aluguar apartamento?

Alugar apartamento: conheça os beneficios vantagens de alugar um apartamento

Com essas vantagens, não há como negar que alugar apartamento é extremamente benéfico! Para ajudar nossos citadãos a encontrarem seus apartamentos dos sonhos, a Citas se preocupa em oferecer toda a ajuda necessária em todo processo de locação - e inclusive - no dia a dia dos moradores.


Nossa missão é cuidar de toda gestão do prédio, realizando desde eventos de integração até manutenções e reparos preventivos em nossas unidades - localizadas em pontos estratégicos da cidade equipados com todos os móveis necessários. Tudo isso para garantir a melhor experiência de moradia aos nossos inquilinos, garantindo conforto e praticidade em seu dia a dia.


Quer alugar apartamento que caiba no seu bolso? É só clicar aqui que entraremos em contato!


Conclusão


São muitos os benefícios de alugar apartamento! Especialmente em questões financeiras permitindo uma maior economia. Para isso, contudo, é necessário entender as principais regras que envolvem o processo de locação.


Neste texto, explicamos o que nossa legislação diz sobre o aluguel de imóveis, os principais modelos de locação disponíveis no mercado, as normas envolvendo o contrato de aluguel - e claro - as principais vantagens que você terá!


Se você gostou deste texto, compartilhe nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog.

Posts recentes

Ver tudo